sexta-feira, 29 de abril de 2011

Para um fim de semana abençoado...

Essa vai especialmente para você que trabalha a semana inteira e comemora a chegada de mais um fim de semana, super beijo...
Clik Rosa!

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Os benefícios do açúcar mascavo.

Açúcar mascavo o que é? 
O açúcar mascavo é o açúcar obtido da concentração do caldo-de-cana ao natural. Por esta razão, em sua produção não são utilizados aditivos químicos como os que são usados na clarificação e branqueamento para obtenção do açúcar refinado comum (açúcar branco). A variação de cor ( do dourado ao marrom-escuro), ocorre devido à variedade da cana-de-

açúcar e da estação do ano em que se realiza a colheita.
Açúcar mascavo, benefícios do seu consumo

Os benefícios de se consumir o açúcar mascavo se deve justamente pelo fato dele ser um açúcar praticamente in natura, mais saudável e muito menos quimicamente tratado. Aproveitamento das vitaminas e minerais da cana-de-açucar: O açúcar mascavo não passa pelo processo de refinamento, o que o faz manter as vitaminas e sais minerais da cana-de-açúcar. Não faz mal ao organismo: Além de não ter resquícios de produtos químicos usados no processo de clarificação e branqueamento. Compare abaixo o valor nutricional do açúcar branco e do mascavo e ficará fácil entender seus benefícios:
Diferença entre açúcar mascavo e açúcar branco (refinado, ou comum)
Composição química do açúcar mascavo: 
Calorias: 376 cal
Carboidratos: 97,33g
Vitamina B1: 0,01mg
Vitamina B2: 0,01mg
Vitamina B6: 0,03mg
Cálcio: 85mg
Magnésio: 29mg
Cobre: 0,3mg
Fósforo: 22mg
Potássio:346mg (riquíssimo)

Composição química do açúcar branco:

Calorias: 387 cal
Carboidratos: 99,9g
Vitamina B1: 0mg
Vitamina B2: 0,02mg
Vitamina B6: 0mg
Cálcio: 1mg
Magnésio: 0mg
Cobre: 0,04mg
Fósforo: 2mg
Potássio: 2mg

Diabéticos podem utilizar açúcar mascavo? 

Sim, com relação ao valor calórico(o que importa na diabetes) praticamente não há diferença em relação ao açúcar branco. Dessa forma deve-se tomar os mesmos cuidados com ambos açúcares. A quantidade utilizada deve ser computada como valor calórico e gramas de carboidrato da mesma forma que você, diabético, faz com a contagem do açúcar comum, pois o teor de carboidrato (sacarose) se equivalem nos dois açúcares.
Conclusão: Deve-se preferir o consumo de açúcar mascavo não pelo teor calórico (tanto para diabéticos como para quem está de dieta para emagrecer), mas por seu maior valor nutricional e por não ter sido quimicamente refinado.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Como levar animais pra viajar de avião.

Você vai viajar de avião e quer levar seu cachorrinho ou gatinho! Seu animal de estimação faz parte da sua família? Não vive sem seu bichano? Saiba já tudo que precisa saber para levar eles juntinho com você em avião. Se você quer levar seu animal de estimação com você e vai de avião, é preciso fazer reserva específica 24 h antes do embarque. Em geral, as companhias aéreas limitam o número de animais por vôo. Os animais de pequeno e médio porte são aceitos na cabine de passageiro, desde que permaneçam dentro da caixa de transporte. Na TAM para o bichinho ir junto com o dono, seu peso somado ao caixa não pode ultrapassar de 10kg. Se pesar mais que isso, terá que ir no compartimento de cargas! Tadinho! Para viagens nacionais, o Guia de Transporte de Animal (GTA) não é mais obrigatório para os animais de companhia. Basta ter o atestado do bicho feito pelo veterinário e o cartão de vacina em dia! Para viagens internacionais, além disso, você tem que providenciar o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI), que é emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Para alguns países, como Reino Unido e a Suécia ainda são exigidos o microship. É fácil pra cachorro! Tá vendo? Providencie tudo e leve seu bicho de estimação com você!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Receita caseira para lábios secos e descascados

Seus lábios costumam ressecar e descascar, especialmente nas estações mais frias do ano? Pois o inverno está chegando, então aqui vai uma dica fácil da época da vovó que funciona muito bem! Você vai precisar de ¼ de colher de chá de azeite, um pouquinho de açúcar mascavo e uma tigelinha para misturar os dois. Assim que os dois ingredientes estiverem bem misturados, é só passar nos lábios usando as pontas dos dedos. Você deverá fazer movimentos circulares durante alguns segundos – assim você vai esfoliar a pele solta e fazer as propriedades benéficas do azeite e do açúcar penetrarem nos lábios. Se você estiver com algum ponto realmente seco e problemático, você pode ajudar a esfoliação usando uma escovinha de dentes macia. Depois é só lavar os lábios com água morna e passar um lip balm para selar a hidratação!  

domingo, 24 de abril de 2011

Domingo de Páscoa...

Do hebreu Peseach, Páscoa significa a passagem da escravidão para a liberdade. É a maior festa do cristianismo e, naturalmente, de todos os cristãos, pois nela se comemora a Passagem de Cristo - "deste mundo para o Pai", da "morte para a vida", das "trevas para a luz".
Considerada, essencialmente, a Festa da Libertação, a Páscoa é uma das festas móveis do nosso calendário, vinda logo após a Quaresma e culminando na Vigília Pascal.
Entre os seus símbolos encontram-se:
O Ovo de Páscoa:
A existência da vida está intimamente ligada ao ovo, que simboliza o nascimento.
O Coelhinho da Páscoa:
Por serem animais com capacidade de gerar grandes ninhadas, sua imagem simboliza a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente.
A Cruz da Ressurreição:
Traduz, ao mesmo tempo, sofrimento e ressurreição.
O Cordeiro:
Simboliza Cristo, que é o cordeiro de Deus, e se sacrificou em favor de todo o rebanho.
O Pão e o Vinho:
Na ceia do senhor, Jesus escolheu o pão e o vinho para dar vazão ao seu amor. Representando o seu corpo e sangue, eles são dados aos seus discípulos, para celebrar a vida eterna.
O Círio:
É a grande vela que se acende na Aleluia. Quer dizer: "Cristo, a luz dos povos". Alfa e Ômega nela gravadas querem dizer: "Deus é o princípio e o fim de tudo".

sábado, 23 de abril de 2011

Sábado de Aleluia

O Sábado Santo, também chamado Sábado de Aleluia, é o dia antes da Páscoa no calendário de feriados religiosos do Cristianismo. Nas Filipinas, nação notoriamente católica, chama-se a este dia Sábado Negro. O Sábado de Aleluia é o último dia da Semana Santa. Na tradição católica, é costume os altares serem desnudados, pois, tal como na Sexta-Feira Santa, não se celebra a Eucaristia
As únicas celebrações são as que fazem parte da Liturgia Confissão das Horas. Além da Eucaristia, é proibido celebrar qualquer outro sacramento, exceto o da Confissão. São permitidas exéquias, mas sem celebração de missa. A distribuição da comunhão eucarística só é permitida sob a forma de viático, isto é, em caso de morte. Muitas das igrejas de comunhão anglicana seguem estes mesmos preceitos. Já a Igreja Ortodoxa, bem como os ritos católicos orientais, seguem as suas próprias tradições e possuem terminologia própria para estes dias e respectivas tradições e celebrações. Como é de esperar, apesar de a Páscoa e os dias relacionados serem importantes para todas as tradições cristãs, do Mormonismo ao Catolicismo, as celebrações variam grandemente. Antes de 1970, os católicos romanos deviam praticar um jejum limitado: por exemplo, abstinência de carne de gado, mas consumo de quantidades limitadas de peixe, etc. Em alguns lugares, a manhã do Sábado de Aleluia é dedicada à "Celebração das Dores de Maria", onde se recorda a "hora da Mãe", sem missa. É no Sábado de Aleluia que se faz a tradicional Malhação de Judas, representando a morte de Judas Iscariotes. O Sábado Santo pode cair entre 21 de março e 24 de abril No Sábado Santo, é celebrada a Vigília pascal depois do anoitecer, dando início à Páscoa.


sexta-feira, 22 de abril de 2011

Sexta-Feira Santa...

A Sexta-Feira Santa, ou 'Sexta-Feira da Paixão', é a Sexta-Feira antes do Domingo de Páscoa. É a data em que os cristãos lembram o julgamento, paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus Cristo, através de diversos ritos religiosos. Segundo a tradição cristã, a ressurreição de Cristo aconteceu no domingo seguinte ao dia 14 de Nisã, no calendário hebraico. A mesma tradição refere ser esse o terceiro dia desde a morte. Assim, contando a partir do domingo, e sabendo que o costume judaico, tal como o romano, contava o primeiro e o último dia, chega-se à sexta-feira como dia da morte de Cristo. A Sexta-feira Santa é um feriado móvel que serve de referência para outras datas. É calculado como sendo a primeira Sexta-feira após a primeira lua cheia após o equinócio de outono no hemisfério sul ou o equinócio de primavera no hemisfério norte, podendo ocorrer entre 20 de março e 23 de abril.
Igreja Católica
Na Igreja Católica, este dia pertence ao Tríduo pascal, o mais importante período do ano litúrgico. A Igreja celebra e contempla a paixão e morte de Cristo, pelo que é o único dia em que não se celebra, em absoluto, a Eucaristia. Por ser um dia em que se contempla de modo especial Cristo crucificado, as regras litúrgicas prescrevem que neste dia e no seguinte (Sábado Santo) se venere o crucifixo com o gesto da genuflexão, ou seja, de joelhos.
Celebração da Paixão do Senhor
No entanto, mesmo sem a celebração da missa, tem lugar, no rito romano, uma celebração litúrgica própria deste dia. Tal celebração tem alguma semelhança com a celebração da Eucaristia, na sua estrutura, mas difere essencialmente desta pelo facto de não ter Oração eucarística, a mais importante parte da missa católica. A celebração da morte do Senhor consiste, resumidamente, na adoração de Cristo crucificado, precedida por uma liturgia da Palavra e seguida pela comunhão eucarística dos participantes. Presidida por um presbítero ou bispo, paramentado como para a missa, de cor cor vermelha. Toda a liturgia católica deste dia está em função de Cristo crucificado. Assim, a liturgia da Palavra pretende introduzir os fiéis no mistério do sofrimento e da morte de Jesus, que assim aparece como uma acção livre de Cristo em ordem à salvação de toda a humanidade. A veneração da cruz, símbolo da salvação, pretende dar expressão concreta à adoração de Cristo crucificado. A comunhão eucarística é, para a Igreja, a forma mais perfeita de união com o Mistério pascal de Cristo, e por isso é um ponto culminante na união dos fiéis com Cristo crucificado. O facto de se comungar do pão consagrado no dia anterior vem exprimir e reforçar a unidade de todo o Tríduo Pascal. Além da celebração da Paixão do Senhor, rezam-se as diversas horas litúrgicas da Liturgia das Horas.
Sinais de penitência
A Igreja exorta os fiéis a que neste dia observem alguns sinais de penitência, em respeito e veneração pela morte de Cristo. Assim, convida-os à prática do jejum e da abstinência da carne e qualquer tipo de ato que se refira a Prazer. Exercícios piedosos, como a Via Sacra e o Rosário, são também recomendados como forma de assinalar este dia especialmente importante para a fé cristã.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Quinta-feira Santa...


A Quinta-feira Santa ou Quinta-feira de Endoenças é a quinta-feira imediatamente anterior à Sexta-feira da Paixão, da Semana Santa. Este dia marca o fim da Quaresma e o inicio do Tríduo pascal na celebração que relembra a ultima ceia de Jesus Cristo com os doze Apóstolos.Os ofícios da Semana Santa chegam à sua máxima relevância litúrgica na Quinta-Feira de Endoenças, quando começa o chamado tríduo pascal, culminante na vigília que celebra, na noite do Sábado de Aleluia, a ressurreição de Jesus Cristo ao Domingo. Na Missa dos Santos Óleos ou Missa do Crisma, a Igreja celebra a instituição do Sacramento da Ordem e a bênção dos santos óleos usados nos sacramentos do Batismo, do Crisma e da Unção dos Enfermos, e os sacerdotes renovam as suas promessas. De entre os ofícios do dia, adquire especial relevância simbólica o lava-pés, realizado pelo sacerdote em memória do gesto de Cristo para com os seus apóstolos antes da última ceia.
Na Quinta-Feira de Endoenças, Cristo ceou com seus apóstolos, seguindo a tradição judaica do Sêder de Pessach, já que segundo esta deveria cear-se um cordeiro puro; com o seu sangue, deveria ser marcada a porta em sinal de purificação; caso contrário, o anjo exterminador entraria na casa e mataria o primogênito dessa família (décima praga), segundo o relatado no livro do Êxodo. Nesse livro, pode ler-se que não houve uma única família de egípcios na qual não tenha morrido o primogênito, pelo que o faraó permitiu que os judeus abandonassem do Egito, e eles correram o mais rápido possível à sua liberdade; o faraó rapidamente se arrependeu de tê-los deixado sair, e mandou o seu exército em perseguição dos judeus, mas Deus não permitiu e, depois de os judeus terem passado o Mar Vermelho, fechou o canal que tinha criado, afogando os egípcios. Para os católicos, o cordeiro pascoal de então passou a ser o próprio Cristo, entregue em sacrifício pelos pecados da humanidade e dado como alimento por meio da hóstia.

Hoje é dia de Tiradentes!

Tiradentes ( Joaquim José da Silva Xavier) (1746-1792), é considerado o grande mártir da independência do nosso país. Nasceu na Fazenda do Pombal, entre São José ( hoje Tiradentes) e São João del Rei, Minas Gerais. Seu pai era um pequeno fazendeiro. Tiradentes não fez estudos das primeiras letras de modo regular. Ficou órfão aos 11 anos; foi mascate, pesquisou minerais, foi médico prático. Tornou-se também conhecido, na sua época, na então capitania, por sua habilidade com que arrancava e colocava novos dentes feitos por ele mesmo, com grande arte. Sobre sua vida militar, sabe-se que pertenceu ao Regimento de Dragões de Minas Gerais. Ficou no posto de alferes, comandando uma patrulha de ronda do mato, prendendo ladrões e assassinos.
Em 1789 o Brasil-Colônia começava a apresentar algum progresso material. A população crescia, os meios de comunicação eram mais fáceis a exportação de mercadorias para a metrópole aumentava cada vez mais. Os colonos iam tendo um sentimento de autonomia cada vez maior, achando que já era tempo de o nosso país fazer a sua independência do domínio português. Houve então em Vila Rica, atual cidade de Ouro Preto, no Estado de Minas Gerais, uma conspiração com o fim de libertar o Brasil do jugo português e proclamar a República. Uma das causas mais importantes do movimento de Vila Rica foi a independência dos Estados Unidos, que se libertara do domínio da Inglaterra em 1776, e também o entusiasmo dos filhos brasileiros que estudaram na Europa, de lá voltando com idéias de liberdade.
Ainda nessa ocasião não era boa a situação econômica da Capitania de Minas, pois as Minas já não produziam muito ouro e a cobrança dos impostos ( feita por Portugal) era cada vez mais alta.
O governador de Minas Gerais, Visconde de Barbacena, resolveu lançar a derrama, nome que se dava à cobrança dos impostos. Por isso, os conspiradores combinaram que a revolução deveria irromper no dia em que fossem cobrados esses impostos. Desse modo, o descontentamento do povo, provocado pela derrama, tornaria vitorioso o movimento.
A conjuração começou a ser preparada. Militares, escritores de renome, poetas famosos, magistrados e sacerdotes tomaram parte nos planos de rebelião. Os conspiradores pretendiam proclamar uma república, com a abolição imediata da escravatura, procedendo à construção de uma universidade, ao desenvolvimento da educação para o povo, além de outras reformas sociais de interesse para a coletividade.
Uma das primeiras figuras da Inconfidência foi Tiradentes. O movimento revolucionário ficou apenas em teoria, pois não chegou a se realizar. Em março de 1789, o coronel Joaquim Silvério dos Reis, que se fingia amigo e companheiro, traiu-os, denunciando o movimento ao governador.
Tiradentes achava-se , nessa ocasião no Rio de Janeiro. Percebendo que estava sendo vigiado, procurou esconder-se numa casa da rua dos Latoeiros, atualmente Gonçalves Dias, sendo ali preso. O processo durou 3 anos, sendo afinal lida a sentença dos prisioneiros conjurados. No dia seguinte uma nova sentença modificava a anterior, mantendo a pena de morte somente para Tiradentes.
Tiradentes foi enforcado a 21 de abril de 1792, no Largo da Lampadosa, Rio de Janeiro. Seu corpo foi esquartejado, sua cabeça foi erguida em um poste em Vila Rica, arrasaram a casa em que morava e declararam infames os seus descendente

terça-feira, 19 de abril de 2011

19 de abril: Dia do Índio.

O Dia do índio, 19 de abril, foi criado pelo presidente Getúlio Vargas através do decreto-lei 5540 de 1943, e relembra o dia, em 1940, no qual várias lideranças indígenas do continente resolveram participar do Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, realizado no México. Eles haviam boicotado os dias iniciais do evento, temendo que suas reivindicações não fossem ouvidas pelos "homens brancos". 
Durante este congresso foi criado o Instituto Indigenista Interamericano, também sediado no México, que tem como função zelar pelos direitos dos indígenas na América. O Brasil não aderiu imediatamente ao instituto, mas após a intervenção do Marechal Rondon apresentou sua adesão e instituiu o Dia do Índio no dia 19 de abril. Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os minicípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais. Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Monteiro Lobato

Se estivesse vivo hoje ele completaria 129 anos, este nome de grande valor na Literatura. Escritor, romancista e jornalista brasileiro, nasceu em Taubaté, São Paulo no dia 18 de abril de 1882, e faleceu na capital de São Paulo em 4 de julho de 1948. Seus primeiros estudos foram feitos em Taubaté, transferiu-se para São Paulo matriculando-se na Faculdade de Direito pela qual bacharelou-se em 1904.
Monteiro Lobato

Tendo anteriormente estudado no Instituto de Ciências e Letras de Sâo Paulo. Exerceu o cargo de Promotor Público em Areias; deixando a promotoria, estabeleceu-se como fazendeiro em Buquira. Nessa época começou a publicar os seus primeiros contos no jornal “O Estado de São Paulo”. Seu livro “Urupês” foi publicado em 1918. Nesse livro está o personagem de sua criação: O Jeca Tatu. Fundou a Editora “Monteiro Lobato”, fracassando nesse empreendimento, o escritor passou a dedicar-se à literatura infantil, podendo ser considerado o criador desse gênero no Brasil.
Como adido comercial viaja para os Estados Unidos da América do Norte, onde a prosperidade industrial do petróleo e do ferro despertou-lhe grande entusiasmo. Regressando ao Brasil em 1932, escreveu o livro “América” contendo suas impressões. Entusiasmado com o progresso industrial Norte-Americano, inicia uma campanha conscienciosa dos produtos de aço e petróleo brasileiro. Em virtude dessa polêmica, esteve preso temporariamente. Pelo muito que fez a nossa literatura, consagrou-se-lhe o “Dia do Livro”. 
Personagens do "Sítio do Pica-Pau Amarelo"
Sua obra compreende 30 volumes, sendo 13 de assuntos gerais e 17 de literatura infantil. Lobato conseguiu criar um mundo novo, repleto de personagens, especialmente na literatura infantil, simpáticos, que se tornam amigos da criança por toda a vida. Criou tipos que tornaram célebres como D. Benta e Pedrinho. De sua grande obra, os mais conhecidos são: “Urupês”, “A Barca de Gleyre”. “Caçadas de Pedrinho”, “Emília no País da Gramática” “Geografia de Dona Benta”, “O Saci” e “Viagem ao “Céu”. Seu nome completo é José Bento Monteiro Lobato.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Vira lata ou SRD

Lógico que nossa semana dedicada aos cães não poderia faltar a classe dos mais carinhosos, dóceis companheiros... Adorei poder mostrar um pouquinho desta espécie tão admirada pelos humanos!  Vira-lata é a denominação dada aos cães ou gatos sem raça definida, SRD, como são geralmente referenciados em textos veterinários. O termo vira-lata deriva do fato de muitos desses animais, quando abandonados, serem comumente vistos andando famintos pelas ruas revirando latas de resíduos em procura de algum alimento.
 Geralmente os cães e gatos considerados sem raça definida são mestiços, descendentes de diferentes raças. Um dos aspectos mais interessantes do vira-lata é a sua variedade. Encontram-se SRDs de todas as cores e tipos, de todos os temperamentos. Ainda existem algumas características, como o fato de que costumam ser muito inteligentes e afetuosos, variando de acordo com as características herdadas. Normalmente o SRD resgatado das ruas tem um temperamento mais dócil, companheiro e vigilante que os outros cães.Os SRD, por outro lado, são todos os cães e gatos que não têm origem definidas em um pedigree que é um certificado emitido por entidades oficiais atestando a ascendência do animal. 
Para obter um pedigree o animal tem que ter pais com o mesmo certificado. Entidades certificadoras exigem verificação de ninhada e mais recentemente a aplicação de microchips por veterinários. O animal pode ter a aparência de um cão de raça mas só o certificado atesta. Hoje, com o avanço dos exames de DNA, provavelmente há possibilidade de se definir se um cão é de uma determinada raça ou não, mas são exames ainda caros. Se houver qualquer mistura de raça (incluindo a cruza de dois animais de raça ou um de raça e um vira-lata) esse animal já será considerado um SRD.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

A origem do Dobermann


O dobermann é uma raça relativamente recente, desenvolvida durante o século XIX na Alemanha. Seu criador chamava-se Louis Dobermann e era um cobrador de impostos na cidade de Apolda. Devido a suas funções, Louis Dobermann, fazia diversas viagens pela região e sentia a necessidade de um cão para protegê-lo. Ele queria um cão valente, ágil, inteligente e corajoso que pudesse acompanhá-lo. 
Louis Dobermann também trabalhava como zelador no canil municipal de Apolda, e tinha um grande conhecimento sobre cães, a partir de 1870 começou a realizar cruzamentos entre cães "dos açougueiros" (ancestrais do Rottweiler), Pinscher, Pastor Alemão, Weimaraner, Greyhound e o Manchester Terrier. Contudo, Louis Dobermann morreu aproximadamente dez anos após ter iniciado a seleção do dobermann e não teve a oportunidade de ver seu trabalho concluído, seus trabalhos foram continuados por Otto Goeller, que estabeleceu o padrão da raça em 1899 e deu o nome de Dobermann Pinscher em homenagem ao seu criador. Dobermanns são cães que precisam de exercício e espaço. Seu pêlo deve ser escovado regularmente para a retirada de fios mortos. 
Cães desta raça podem estar sujeitos à incidência de torção gástrica, por isso deve-se tomar cuidado com sua alimentação, e de atrofia progressiva da retina, um problema que pode ser evitado com a escolha consciente do filhote e dos pais da ninhada.Como era a intenção de seu criador, o dobermann é realmente um cão de grande coragem, inteligência e agilidade. Seu temperamento é equilibrado e determinado, extremamente fiel ao dono e à sua família, muito desconfiado com estranhos e possui um grande instinto protetor e é considerado uma das melhores raças de cães de guarda. É um cão muito sensível e muito inteligente, com facilidade de aprendizado que é utilizado em diversas funções no mundo todo, desde cão policial e cão militar e até cão guia(embora esta não seja sua maior aptidão). Contudo esta não é uma raça para qualquer dono, seu dono deve ser um justo e equilibrado e saber como se impor com paciência e suavidade.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Bull Terrier


O bull terrier (em inglês: English Bull Terrier) é uma raça cuja história está atrelada às rinhas de briga. Antigamente os buldogues eram utilizados em combates contra touros. Uma vez implementada a lei que proibia as lutas de animais, iniciaram-se, clandestinamente, as entre os próprios cães. Como os buldogues mordiam e sufocavam até o término do combate, os mais aficionados começaram a cruza-los com cães mais ágeis e valentes, os terriers brancos, caçadores de lobos e raposas. 
Sob o nome de bulldog terrier, surgiram os primeiros exemplares de uma nova raça. De companhia do inglês de classe média, ao salão dos nobres, este cão popularizou-se. Fisicamente apresenta uma estrutura forte e sólida, musculosa e simétrica, de expressão viva na face. Entre os principais problemas que apresenta devido ao cruzamento artificial, está a surdez. Chamado o gladiador das raças caninas, tem o temperamento classificado como equilibrado, disciplinado e amável com as pessoas. Sua versão miniatura, entretanto, é qualificada como mais agressiva com outros cães, embora seja eficiente como animal de guarda, adaptando-se bem, inclusive, ao ambiente urbano. 

Na escala de obediência de Stanley Coren, publicada no livro "A Inteligência dos Cães", o bull aparece na 66ª colocação das 79 raças pesquisadas. Na cultura humana, entre os bulls mais famosos da ficção e da sociedade, estão Shark, do desenho animado Eak The Cat; Scud, de Toy Story; Patsy Ann, que previa a chegada de navios no porto antes de serem avistados, e que por isso ganhou o apelido de saudadora oficial de Juneau e, cinquenta anos após sua morte, uma estátua onde costumava ficar; e Willie, também chamado de William, o conquistador, de George S. Patton, general do exército dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial.

terça-feira, 12 de abril de 2011

A fofura do Yorkshire


Yorkshire é uma raça canina de pequeno porte da família dos terriers. O yorkshire, de padrão reconhecido hoje, é um cão de pequeno porte, cujo peso não deve ultrapassar 3,1 kg. Seu pêlo é comprido, sedoso e perfeitamente reto, sem ondulações. A coloração, ao longo do tronco, é azul-aço (cor entre o preto e o prata) e fulvo (castanho intenso e brilhante) no rosto, patas e peito. A coloração castanha clareia no trajeto da raiz às pontas. 




Já a azul-aço deve ser no mesmo tom em todo seu comprimento, sendo mais escura apenas na extremidade da cauda, jamais mesclados de pelos fulvos. Seus olhos são redondos, bem acomodados, escuros e brilhantes. Suas orelhas devem ser eretas, pequenas, bem inseridas e em forma de V. Eles ainda têm a trufa preta e o focinho curto. Apesar de pequeno, o yorkshire tem por característica a atividade. Ele é também considerado um bom cão de companhia. Negativamente, a raça possui também por característica, alguns problemas ósseos, apresentando, em escala variada, os sintomas.Apesar do pequeno tamanho, o yorkie pode ser um cão muito ativo e independente. Baseando-se nisso, pode-se dizer que a melhor posição do yorkie seja perto do dono, mas não subjugado e em seu colo, ainda que alguns tenham particular predileção ao colo, principalmente quando em tempo de frio. Passear ou viajar com a "família" também deixa um Yorkie feliz, pois não se contenta em ser somente companhia, querendo compartilhar de todos os momentos.
O yorkshire possui um caráter doce e sociável, que permite levá-lo a todos os locais sem inconvenientes. Seu temperamento carinhoso e afável o torna um grande companheiro, divertido e devoto, para com aqueles que o cercam, particularmente seu dono, de quem adora receber todas as atenções. Devido a este apego, o yorkie tem por hábito andar atrás do dono, onde quer que ele vá. O yorkshire terrier é uma raça de cão ativa e participativa. Possui um comportamento carinhoso e doce . É muito sociável, tornando-se um grande companheiro dos integrantes da família. Adora brincar e participar de atividades divertidas. Gosta de receber atenção, principalmente do dono. Quando recebe atenção, costuma retribuir com atitudes amáveis. Adapta-se facilmente em locais pequenos como, por exemplo, apartamentos e casas sem quintal.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Husky Siberiano

O husky siberiano é uma raça antiga de aparência primitiva, ao seu lado tem-se a impressão de estar junto ao elo entre cães e lobos. Esta raça de cães nórdicos destaca-se pela beleza física e pela energia que dispõe. O husky siberiano tipicamente possui uma estrutura física musculosa ("husky" significa "robusto" em inglês), e são fortes comparados a outros cães do mesmo porte.
Eles são cobertos por uma densa camada dupla de pêlo que tem uma variedade de cores e padrões, comumente com pernas e patas brancas, manchas no rosto e a ponta do rabo branca. As cores mais comuns são branco e preta, branco e cinza, branco e vermelho cobre e branco puro, ainda que muitos indivíduos têm variações marrons, avermelhadas, marrom clara e alguns são malhados.
Seus olhos podem ser de várias cores, mas predominantemente azuis, castanhos ou verdes. A cor azul clara é característica, apesar de não dominantes. São muito carinhosos e atenciosos, entretanto precisam gastar suas energias para que não se tornem problemas para seu dono.
O husky siberiano é muito brincalhão. Por esse motivo, este cão é recomendado para as crianças com cinco anos em diante. Crianças com menos de quatro anos podem não ter domínio sobre o cão, pois ele também é dotado de uma grande força.
Normalmente completamente dócil e aficionado com as pessoas, os siberianos possuem um forte instinto de caçador e podem matar gatos, coelhos, galinhas, pássaros e outros pequenos animais. Devem ser mantidos em cercados seguros pois frequentemente desaparecem em longas viagens para caçar. Não se deve permitir-lhes passearem sozinhos ou sem coleira. Siberianos são normalmente cães saudáveis, vivendo tipicamente de 11 a 15 anos de idade. Problemas de saúde na raça incluem transtorno nos olhos(catarata, glaucoma, e distrofia corneal, entre outras), alergias e câncer em animais mais velhos. Displasia na bacia pode ocorrer mas não é um problema freqüente na raça. Esta raça precisa de uma dieta de alta qualidade com muita proteína e gordura, principalmente se for usada para o trabalho (como puxar trenós). É dito que os huskies são os cães com mais "eficiência em combustível", já que consomem menos comida que outras raças de trabalho de tamanho similar e nível de atividade. A dieta precisa ser ajustada para o seu nível de trabalho e exercício; caso contrário, pode ocorrer obesidade em cães não exercitados e muito alimentados. Doença que deve-se ter cuidado é a erlichia, transmitida pelo carrapato. O husky é um cão muito peludo, mas fácil de cuidar. Não precisará de banhos freqüentes, tosa, nem muitas escovações. Ele cultiva o hábito de lamber o pêlo e tem pouco cheiro. Na época da muda, que ocorre no máximo duas vezes ao ano, o pêlo cai muito, e isso vai exigir que ele seja escovado mais frequentemente. A raça é também bastante saudável e os problemas mais comuns estão relacionados à visão (catarata, glaucoma, atrofia progressiva da retina). 

domingo, 10 de abril de 2011

Buldogue

O buldogue (do inglês Bulldog, onde bull é "touro" e dog é "cão") era originalmente um cão de rinha usado em brigas com touros. É uma raça de cão de fila (molossóide) originário da Grã-Bretanha. Há vários tipos de buldogues: buldogue inglês, o buldogue francês ou bouledogue, espanhol (este o mais robusto de todos, chegando a pesar até 50 kg), o americano e o buldog campeiro estes dois últimos não reconhecidos oficialmente, sendo o último uma raça brasileira).
Dog inglês, charme dominante.
Corpo musculoso, cabeça grande, arredondada, focinho curto e achatado, pescoço arqueado e com barbela,maxilares proeminentes, boca larga, beiços pendentes, orelhas pequenas e pêlo curto de cor fulva e branca ou branca e mosqueada.
Dog Francês, dá para resistir?
É um animal bem calmo sem nenhum traço de agressividade, não gosta muito de se exercitar, sua "área de criação" pode ser pequena e ele também é muito sociável com crianças menores de 6 anos de idade, apesar desse seu olhar meio de "estou com raiva, não me toque!", na verdade ele gosta muito do colo do dono e é muito dócil.
Por ser uma raça de focinho curto, não deve ser forçado a fazer muito exercício nas horas de mais calor, devido a uma forte ocorrência de problemas respiratórios. Ainda, não tolera muito bem o calor, fato pelo qual procura pisos frios para descansar, como azulejos e cimento. Deve sempre ter água em abundância, além de sombras. As pregas e rugas do focinho devem receber atenção especial, já que acumulam secreção e umidade, podendo ocasionar em dermatites e surgimento de fungos.

sábado, 9 de abril de 2011

A Fofura do Daschund ou simplesmente Salsicha!

Quem nunca teve um, com certeza após este post vai querer! Ninguém resiste a essa fofura, são muito carinhosos, já tenho a minha e você?? A partir de hoje o Clik Rosa vai trazer até você uma série dedicada aos cães, vamos começar? 

O Dachshund ou Teckel é uma raça de cães comprida e de pernas curtas. O nome da raça vem do alemão e significa literalmente "cão texugo" (der Dachs - texugo; der Hund - cão). A raça foi criada para farejar, perseguir, caçar e matar texugos, marmotas e outros animais que habitam buracos.
A raça também é chamada no Brasil popularmente de "lingüicinha" , "salsicha", por causa do seu corpo longo e "dachshound", leitura errada do nome original em Alemão( Dachshund). Alguns também chamam a raça de "Cofap", graças a uma série de propagandas de amortecedores da empresa Cofap exibidas em 1989. Também é chamado de "basset", pois é confundido por leigos com o Basset Hound. Se, no início, o Dachshund era um valente e destemido caçador, hoje deixou, em grande parte, de lado suas antigas atividades e transformou-se num animal de companhia. Em função do seu tamanho é uma excelente opção para o grande número de pessoas que mora em apartamentos especialmente porque aprende com facilidade os hábitos de higiene. Adapta-se bem a locais pequenos e não é do tipo destrutivo que rói os móveis e come as roupas.
Inteligente, esperto e bastante brincalhão, o Dachshund é também um excelente cão de vigia. Sempre atento, ao menor sinal de aproximação de estranhos late bastante. É um excelente companheiro para crianças e brinca mesmo depois de velho. Convive de forma tranqüila com outros animais e com outros cães mas não foge de uma briga caso seja provocado.
Alguns criadores garantem que existem diferenças de temperamento conforme o tipo de pêlo, sendo que os de pêlos curtos seriam mais sociáveis e os pêlos duros mais agitados e até mesmo um pouco mais agressivos, mas isso não é comprovado nem mesmo consta do padrão da raça.
Outra característica importante da raça é sua independência, o que lhe valeu uma (talvez) injusta fama de desobediente. Na convivência em família ele é um excelente companheiro, gosta e respeita a todos, mas dedica-se a apenas uma pessoa que elege como dono.Um Dachshund normal tem em média de 6 a 9 kg, enquanto um miniatura varia e tipicamente pesa menos que 5 kg. Dachshunds modernos são caracterizados pelas suas pernas curtas, pele solta e peito tipo barril, atributos que foram deliberadamente adicionados à raça para aumentar a sua habilidade de entocar-se em espaços apertados. Eles têm três variadades de pêlo: liso, pêlo longo e pêlo duro; o Dachshund de pêlo duro é geralmente menor no comprimento do que os outros dois. Possui olhos de tamanho médio, ovais, inserção oblíqua, olhar esperto, expressão amistosa, jamais desafiadora. Cor castanho-escuro brilhante, puro ou avermelhado, válida para todas as cores da pelagem. H.L. Mencken disse "Um dachshund é meio-cão em altura, e um cão-e-meio em comprimento", sendo esta a sua maior fama.
Algumas pessoas confundem erroneamente os Dachshunds com os Basset Hounds, pela semelhança anatômica das raças. Criadores da raça costumam afirmar que "Dachshunds são grandes cães em embalagens pequenas". Dachshunds são cães leais, protetores, ciumentos, valentes, brincalhões, conhecidos pela sua propensidade em caçar pequenos animais e pássaros.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Cegonha

As cegonhas (Ciconia spp.) são aves migrantes da família Ciconiidae. As cegonhas têm cerca de 1 metro de altura e 3 kg de peso. O seuhabitat é variado e a alimentação inclui pequenos vertebrados. São animais migratórios e monogâmicos. As cegonhas não têm faringe e por isso não emitem sons vocais, emitem sons batendo com os bicos, actividade a que se dá o nome de gloterarAs cegonhas vivem em locais como campos abertos, margens de lagos e lagoas, zonas pantanosas, prados úmidos, várzeas, cidades, pântanos e pastagens e falésias. Comem rãs, cigarras, coras, insetos, minhocas e peixes. Os filhotes saem da casca na Primavera e quando chove a cegonha abre as asas para protegê-los. Põe cerca de 3 a 5 ovos, a sua incubação é de 20 a 30 dias, as crias são indefesas e sem penas. 

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Lançamento especial para meninas!!

Você conhece a Risqué, marca de esmaltes. Mas a partir de agora vai conhecê-la também como marca de maquiagem – com linha de batonsglosses e o pó iluminador lançados neste mês em todo o Brasil! A Edição Especial Risqué Penélope Charmosa é uma continuação da linha de esmaltes, desta vez, serão 4 batons (“Momento Penélope“, “Charminho Nude“, “Apuro Vinho” e “Atitude Pink“, todos hidratantes e com cobertura cremosa) + 2 glosses (“Apuro Violeta” e “Atitude Pink“, brilhantes e com cheirinho) + 1 pó iluminador pros lábios (o “Penélope Charmosa“, com partículas cintilantes cor-de-rosa, que também pode ser usado em outras partes do rosto). De acordo com o fabricante o lançamento é um complemento da coleção de esmaltes e já anuncia que ano que vem tem mais novidades.O que você está esperando? Corre até a loja de cosméticos mais próximas e também seja uma Penélope Charmosa!