quinta-feira, 31 de março de 2011

quarta-feira, 30 de março de 2011

A estrela do mar.

As estrelas-do-mar habitam em quase todas as costas marinhas, especialmente em praias rochosas e ao redor de pilares de portos. Várias espécies vivem desde as linhas de maré até profundidades consideráveis na areia e no lodo. O corpo de uma estrela-do-mar consiste de um disco central e cinco raios ou braços afilados. Na superfície aboral ou superior há espinhos calcários, os quais são partes do esqueleto. Brânquias dérmicas (pápulas) pequenas e moles projetam-se da cavidade do corpo entre os espinhos para a respiração e excreção. Ao redor dos espinhos e pápulas há pedicelárias diminutas em forma de pinça, que mantém a superfície do corpo limpa e também auxiliam na captura de alimento. O ânus é uma abertura diminuta próxima ao centro da superfície aboral e nas proximidades do madreporito. A boca está no centro da superfície oral, ou inferior. Um sulco ambulacrário mediano, orlado de espinhos, estende-se ao longo da superfície oral de cada braço e dele protaem muitos pés ambulacrários. Na ponta de cada braço há um tentáculo táctil e uma mancha ocelar, sensível a luz. As estrelas-do-mar alimentam-se de moluscos, crustáceos e vermes tubícolas. Algumas alimentam-se de matéria orgânica em suspensão. Animais pequenos e ativos, mesmo peixes, ocasionalmente podem ser capturados pelos pés ambulacrários e pedicelárias e levados à boca. Quanto à reprodução, óvulos e espermatozóides são postos na água do mar, onde ocorre a fecundação. A clivagem é rápida, total, igual e indeterminada. A larva originada possui simetria bilateral e passa por diferentes fases. Estrelas-do-mar sofrem acidentes na natureza e podem soltar um braço (autotomia) quando manuseadas rudemente, mas os braços regeneram-se prontamente.

terça-feira, 29 de março de 2011

Einsten o menor cavalo do mundo!

Parece mais um brinquedinho de tão gracioso, assim é o Einstein o cavalo que leva o título de menor do mundo está prestes a completar seu primeiro ano de vida.
Einstein tem apenas 50 cm e, desde seu nascimento em abril do ano passado, reúne curiosos que formam fila em frente à fazenda onde mora em Gilmanton, no estado de New Hampshire, nos Estados Unidos.
O curioso é que o cavalinho não apresenta características de espécie anã, ele é simplesmente muito pequeno.
Segundo informações da versão digital do Daily Mail, o animal vive na fazenda de seus proprietários Charlie Cantrell e Rachel Wagner.
No entanto, devido ao seu tamanho, ele não pode conviver com outros cavalos pois corre o risco de ser pisoteado. Cantrell afirma que o animal não parece ter consciência do seu próprio tamanho.
Ainda assim, Einstein não deixa de ser brincalhão e faz farra com os amigos das fazendas vizinhas, entre eles, o são bernardo Hannah.
A vida do cavalinho Einstein vai virar livro.
Einstein brinca com a "amiguinha" Hannah.




segunda-feira, 28 de março de 2011

O Licuri


Syagrus coronata ou simplesmente Licuri é uma palmeira nativa do Brasil (estados do Nordeste e norte de Minas Gerais) que pode chegar a ter dez metros de altura. Conhecida popularmente como ouricuri ou licuri, seus frutos são comestíveis e de suas sementes pode-se extrair óleo vegetal. As fibras das folhas são matéria-prima para a confecção de chapéus e outros objetos análogos. Outros nomes populares são alicuri, aricuí, aricuri, butiá, butiazeiro, cabeçudo, coco-cabeçudo, coqueiro-aracuri, coqueiro-cabeçudo, coqueiro-dicori, coqueiro-dicuri, dicori, dicuri, iricuri, licurizeiro, nicuri, oricuri, ouricurizeiro, uricuri, uricuriba, urucuri, urucuriiba e adicuri. A drupa do licuri é uma das fontes primárias de alimentação da arara-azul-de-lear, uma ave da família Psittacidae em perigo crítico de extinção, enquanto vivendo livremente. Ainda não foi comprovado cientificamente, mas em cidade do interior de Alagoas,populares utilizam a água do fruto verde do oricuri para problemas na visão, ou seja, como um colírio natural. A fama não é a mesma, mas a qualidade nutricional do fruto do licuri, uma palmeira típica do sertão nordestino, é muito semelhante à do açaí, uma palmeira amazônica e que tanto sucesso faz como suplemento alimentar num mercado consumidor crescente em todas as regiões do país: o de produtos orgânicos, naturais e ecológicos. 
Os percentuais de minerais na composição da polpa do pericarpo dos coquinhos das duas espécies, são característicos de um alimento saudável, que tem um público cativo entre os praticantes de esporte ou pessoas submetidas a rotinas em jornadas de trabalhos cansativos e estressantes.
No licuri são encontrados zinco, potássio e fósforo em quantidade maior do que no açaí. No caso do cálcio e do ferro, os teores registrados no fruto da Amazônia são levemente superiores. O efeito nutricional da ingestão de polpa de licuri ou de açaí é praticamente o mesmo, garante.

sábado, 26 de março de 2011

WWF comemora 50 anos com selos especiais

O Correio britânico está lançando uma série de selos com imagens de espécies de animais ameaçadas para comemorar o 50º aniversário da ONG ambientalista internacional WWF.
A série é formada por 14 selos com imagens de animais - cinco deles da fauna brasileira.
Estão retratados o elefante africano, o gorila-das-montanhas, o tigre siberiano, o urso polar, o leopardo-de-amur, o lince ibérico, o panda vermelho, o rinoceronte preto e um cão selvagem africano.
Da fauna brasileira estão representados nos selos a onça pintada, o sapo venenoso Dendrobates azureus, a arara-azul, o macaco-aranha e o mico-leão-dourado.
Os selos foram produzidos com papel fabricado a partir de árvores de florestas controladas e certificadas ou de fontes recicladas.
Dois dos selos - com as imagens do elefante e do tigre - também trazem uma inovação tecnológica.
Usuários de smartphones, com a ajuda de um aplicativo especial, poderão escanear as imagens e assistir a vídeos sobre as espécies ameaçadas, narrados pela atriz Miranda Richardson, embaixadora da WWF.






sexta-feira, 25 de março de 2011

Finalmente sexta-feira!

Nada melhor do que esquecer o estresse de mais uma semana rindo, afinal rir é o melhor remédio! kkk Bom fim de semana pra você!


Agora me diz... como não esquecer dos problemas do cotidiano diante desse sorriso?!

Pink beijos, 
Clik Rosa.
 

quinta-feira, 24 de março de 2011

Joaninhas.... um charme de inseto!

As joaninhas são insetos pequenos e coloridos, muito admirados por sua beleza e, em muitas culturas, símbolos de boa sorte e fartura. Esses simpáticos insetos pertencem à ordem Coleóptera, assim como os besouros e à família Coccinellidae, para a qual já foram descritas mais de 5.000 espécies. 

Como se protegem

As joaninhas se alimentam de pequenos insetos, ácaros, pólen e néctar. Apenas duas espécies se alimentam de tecidos vegetais. Por sua vez, as joaninhas são predadas por insetos maiores, algumas espécies de pássaros e anfíbios. Para se proteger, elas contam com algumas estratégias. A coloração vibrante pode atuar como uma forma de aviso ao predador sobre a sua impalatabilidade, ou seja, seu gosto ruim, ou sobre a sua toxicidade, evitando que o predador a ataque.
As predadoras
As joaninhas são predadoras vorazes de pulgões, alimentando-se tanto da forma adulta quanto da larva. Uma única joaninha pode comer mais de 50 pulgões por dia. Por esse motivo, as joaninhas são freqüentemente utilizadas para realizar o controle biológico desta praga em áreas de cultivo agrícola. Com esse objetivo, centenas de joaninhas são introduzidas na plantação para que, ao se alimentarem dos pulgões, livrem as plantas desse parasita.

Reprodução

As joaninhas, assim como os demais insetos, são organismos dióicos, ou seja, existem fêmeas e machos. Em muitas espécies, machos e fêmeas são morfologicamente diferentes, podendo apresentar tanto tamanhos quanto cores diferentes. A esta diferença é dado o nome de dimorfismo sexual. A fecundação é interna e pode ocorrer diversas vezes ao ano. Em cada ciclo reprodutivo, a fêmea pode colocar de 10 a mais de 1.000 ovos. Antes da postura, a joaninha procura um local adequado para a eclosão dos ovos, geralmente depositando-os de forma agrupada, sobre folhas ou caules de plantas, e próximos a fontes de alimento.
Desenvolvimento
Após um período que varia entre 4 a 10 dias, as larvas eclodem e começam a se alimentar. Muitas vezes, o primeiro alimento é a casca de seu próprio ovo. O tempo de eclosão das larvas depende da espécie, mas também está relacionado à temperatura do ambiente, sendo menor em regiões de clima tropical, ou nas estações quentes do ano. As larvas em nada lembram as joaninhas adultas. São alongadas e apresentam uma coloração escura. Durante o seu crescimento, podem ocorrer de 4 a 7 mudas. As mudas, ou ecdises, são as trocas periódicas do exoesqueleto quitinoso que envolve o corpo dos artrópodes e que permite o seu crescimento.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Maquiagem outono-inverno 2011!

Na hora de fazer o make, lembre-se daquela frase clássica: “menos é mais”. Mas isso não significa que você deva sair por aí só com batom cor de boca e um blush leve… Significa que você deve escolher só uma parte para destacar. Está com vontade de usar aquele batom vermelho bem forte? Então esqueça a sombra: só delineie os olhos com um pouco de lápis e passe umas boas camadas de rímel.

Se sua vontade for arrasar na balada com um olho todo preparado, pegue leve no batom. Coloque algo discreto e deixe a maquiagem do olho brilhar por si só. O inverno, em geral, é época para investir nos tons mais sóbrios na hora de fazer a maquiagem.
Além disso, as cores metalizadas fazem muito sucesso nessa época, especialmente em maquiagens noturnas. Mas não se prenda por essas regrinhas: na hora de escolher seu make, leve em consideração primeiro a sua personalidade.

Nessa época do ano, mais importante do que tendência de cores é a textura da maquiagem escolhida, já que o principal problema sofrido pela pele no inverno é o ressecamento. Para combater isso, invista em produtos em forma de creme ou loção, que ajudam no trabalho de hidratação. Se sua pele for do tipo oleosa, procure produtos com acabamento mate (sem brilho) ou em gel.

A Maquiagem no Inverno 2011 aparece com diversas Tendências, uma vez que no inverno é uma ótima época para usar   criatividade e testar todas maquiagens que temos guardadas.
Na hora de fazer o make, lembre-se daquela frase clássica: “menos é mais”. Mas isso não significa que você deva sair por aí só com batom cor de boca e um blush leve… Significa que você deve escolher só uma parte para destacar. Está com vontade de usar aquele batom vermelho bem forte? Então esqueça a sombra: só delineie os olhos com um pouco de lápis e passe umas boas camadas de rímel.
Se sua vontade for arrasar na balada com um olho todo preparado, pegue leve no batom. Coloque algo discreto e deixe a maquiagem do olho brilhar por si só. O inverno, em geral, é época para investir nos tons mais sóbrios na hora de fazer a maquiagem.

Além disso, as cores metalizadas fazem muito sucesso nessa época, especialmente em maquiagens noturnas. Mas não se prenda por essas regrinhas: na hora de escolher seu make, leve em consideração primeiro a sua personalidade.
Nessa época do ano, mais importante do que tendência de cores é a textura da maquiagem escolhida, já que o principal problema sofrido pela pele no inverno é o ressecamento. Para combater isso, invista em produtos em forma de creme ou loção, que ajudam no trabalho de hidratação. Se sua pele for do tipo oleosa, procure produtos com acabamento mate (sem brilho) ou em gel.

terça-feira, 22 de março de 2011

Dia mundial da água, vamos cuidar!

Hoje é Dia mundial da água, então o Clik Rosa trás esse post dedicado e este bem tão precioso e necessário a nossa existência. Comece hoje a economizar, não fique preocupado se o seu vizinho não faz, através de você ele vai começar a perceber do quanto é importante fazer o uso inteligente da água! Beijos cor de rosa pra você!


História do Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992. O dia 22 de março, de cada ano, é destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural. Mas porque a ONU se preocupou com a água se sabemos que dois terços do planeta Terra é formado por este precioso líquido? A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo). E como sabemos, grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar, num futuro próximo, água para o consumo de grande parte da população mundial. Pensando nisso, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema. No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a “Declaração Universal dos Direitos da Água” (leia abaixo). Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água. Mas como devemos comemorar esta importante data? Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano, precisamos tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais e divulgar idéias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.


Declaração Universal dos Direitos da Água 


Art. 1º - A água faz parte do patrimônio do planeta.Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos. 
Art. 2º - A água é a seiva do nosso planeta.Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem. 
Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia. 
Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam. 
Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras. 
Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo. 
Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis. 
Art. 8º - A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado. 
Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social. 
Art. 10º - O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Já é Outono! Que maravilha!


O outono é a estação do ano que sucede ao Verão e antecede o Inverno. É caracterizado por queda na temperatura, e pelo amarelar das folhas das árvores, que indica a passagem de estações (exceto nas regiões próximas ao equador).
O Outono do hemisfério norte é chamado de "Outono boreal", e o do hemisfério sul é chamado de "Outono austral". O "Outono boreal" tem início, no hemisfério norte, a 22 ou 23 de Setembro e termina a 21 ou 22de Dezembro. O "Outono austral" tem início, no hemisfério sul, a 20 de Março e termina a 20 ou 21 de Junho.
Por que as folhas caem?
A energia de que a planta necessita para se manter viva vem da luz solar. Com os dias mais curtos do outono e a conseqüente redução da luz disponível, as árvores precisam economizar energia e o fazem retirando nutrientes das folhas e concentrando no caule.
Sem nutrientes, as folhas ressecam e caem. Mas a árvore permanece viva porque, apesar da menor intensidade de luz, ela consegue produzir energia suficiente para sustentar seu corpo sem as folhas.
Portanto, é durante o outono, quando elimina todas ou parte de suas folhas, que as árvores se preparam para atravessar o inverno.
Quando a primavera chegar e a temperatura voltar a subir, a energia armazenada no caule será usada para gerar novas folhas, flores e frutos.
Cuidados no Outono:
A primeira tarefa, com a chegada do outono, é recuperar os jardins do calor que eles sofreram no verão. É a época ideal para a realização de uma limpeza geral e para a adubação das plantas. O ideal é começar eliminando ervas daninhas e insetos que possam ter invadido vasos e jardins, além de folhas e galhos secos que podem ser retirados com uma poda de limpeza. A época é boa também para se fazer uma escarificação do solo dos canteiros, aumentando a oxigenação das raízes. Para isso, evite pás ou enxadas e prefira um escarificador que danifica menos as plantas. Ao realizar a poda, faça apenas uma limpeza, extraindo folhas amareladas e galhos ressecados. E evite as plantas com floração prevista para o inverno ou para o início da primavera. Isto pode prejudicar o nascimento das flores. Prefira sempre tesouras de ponta fina para cercas vivas e arbustos, e outras mais adequadas para plantas de haste lenhosa. Para a adubação da terra, prepare o solo revolvendo a superfície da terra e dê sempre preferência a adubos orgânicos, como o húmus de minhoca, a torta de mamona e a farinha de osso. Por fim, é importante lembrar que a quantidade de água das regas deve ser diminuída durante o outono, já que, com o fim do calor do verão, a evaporação é menor.

sábado, 19 de março de 2011

A fofura dos Ferrets

Estava navegando no Blog do Dr. Pet no Portal R7, quando vi este animalzinho tão lindo! Ainda não é tão conhecido, mas quem cria garante que ele é um amor! Realmente quem não se derrete ao ver essa fofura?! 
Apesar de não ser tão conhecido no Brasil, os ferrets são bastante populares em muitos países - nos EUA é o terceiro animal de estimação mais presente nos lares.

Mas quem são eles?
Os ferrets (Mustela putorius furo) – conhecidos por aqui como "furões" – não são roedores, como muitos acreditam. Estes bichinhos são pequenos mamíferos carnívoros, primos das doninhas, gambás e lontras.
Apesar de muitos acharem que se trata de um animal silvestre, são, na verdade, animais domésticos, assim, como os cães e os gatos. Segundo estudos, a domesticação deste simpático animalzinho ocorreu há cerca de 2.500 anos, conforme análises no DNA mitocondrial. Na antiguidade eles já foram utilizados para auxiliar o ser humano na caça de pequenos animais.
Comportamento
Os ferrets são animais de hábitos noturnos, ou seja, após o entardecer começa o período do dia em que estão naturalmente mais ativos. Costumam dormir bastante, de 14 a 18 horas por dia, mas, durante as horas em que estão acordados, gostam muito de brincar, correr e gastar energia. Nestes momentos, costumam ser bastante divertidos, pois gostam de dar saltos e cambalhotas no ar em coreografias muito engraçadas!
São animais bastante curiosos, que gostam de roubar pequenos objetos, que acabam escondendo em algum local da casa. Também gostam de procurar lugares que se assemelhem a tocas para se abrigar e, por este motivo, não é difícil mantê-los em gaiolas, desde que sejam soltos por algumas horas durante o dia.
Ferrets podem aprender a fazer as necessidades em caixas de areia, assim como os gatos, mas é necessários treiná-los para isso. Além disso, podem aprender alguns truques após serem adestrados, o que certamente trará uma carga extra de diversão na relação com o dono!
Costumam ter boa convivência com crianças e outros animais, mas é preciso tomar cuidado, pois são pequenos e frágeis, e brincadeiras bruscas podem machucá-los.
Cuidados e regulamentação
Os ferrets precisam ser vacinados (Atenção: não se trata da mesma vacina utilizada em cães e gatos; há uma vacina específica para eles!). Sua alimentação deve ser rica em proteínas. Existem no mercado rações específicas para ferrets, sendo as importadas as de melhor qualidade. Antes de optar por ter um ferret, é importante ter consciência de que sua manutenção do animal é cara e que não há muitos veterinários especializados na saúde deste companheiro de estimação.
Vivem de 6 a 10 anos, ou seja, qualquer pessoa que se disponha a ter um ferret deve ter em mente que será responsável pelo bichinho durante vários anos.
No Brasil, o IBAMA exige que o ferret seja castrado, tenha as glândulas anais removidas e seja microchipado. A criação é proibida no país, razão pela qual todos os ferrets são importados.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Boto cor de rosa

O boto-vermelho ou boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis) é um golfinho fluvial presente nas bacias dos rios Amazonas e Orinoco, pertencente à família dos iniídeos, e ao gênero Inia. Também é conhecido pelos nomes de boto-branco, boto-vermelho (português); Amazon river dolphin, boto, pink river dolphin (inglês); dauphin de L'Amazone, inia (francês); e bufeo (espanhol). O boto-cor-de-rosa está amplamente distribuído pelos principais rios das bacias do Amazonas e Orinoco, através da Guiana,Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia e Brasil.


Podendo ser encontrado nos rios principais, tributários, lagos e nas épocas de cheia, nas planícies e florestas inundadas. Não tolera águas salobras, por isso não é encontrado nos estuários tanto do Amazonas quanto do Orinoco. Muito dócil, prefere a água doce à água salgada, seus hábitos acontecem durante o dia. A estação de procriação inicia entre outubro e novembro. Com nascimentos que acontecem 8,5 meses depois, em maio e julho quando os níveis de água chegam ao limite. Os jovens nascem com 80 cm. A duração de lactação ninguém tem certeza, mas um filhote foi encontrado mamando um ano depois de seu nascimento. Alimenta-se basicamente de peixes. Os Botos da bacia amazônica estão ameaçados de extinção. Alguns indivíduos se enroscam nas redes de nylon e morrem, ou são pescados para, com os olhos, fazer amuletos. Além disso,usam sua parte genital como amuleto para a sorte no amor. Ainda, a população ribeirinha os caçam para fazer rituais religiosos. Alguns botos foram encontrados mortos com suas nadadeiras retiradas e um nome escrito com uma faca em sua cauda. 


A lenda 
De acordo com a lenda, um boto cor-de-rosa sai dos rios nas noites de festa junina. Com um poder especial, consegue se transformar num lindo jovem vestido com roupa social branca. Ele usa um chapéu branco para encobrir o rosto e disfarçar o nariz grande. Com seu jeito galanteador e falante, o boto aproxima-se das jovens desacompanhadas, seduzindo-as. Logo após, consegue convencer as mulheres para um passeio no fundo do rio, local onde costuma engravidá-las. Na manhã seguinte volta a se transformar no boto. 

quinta-feira, 17 de março de 2011

De onde vem o plástico?? Especial para as crianças...


Em especial para as crianças que tanto gosto, a curiosidade é muito grande nessa fase, portanto nem sempre os pais tem respostas a tantas perguntas... Por isso este vídeo explica de forma simples de onde vem o plástico.


Super beijo,
Clik Rosa.

quarta-feira, 16 de março de 2011

O encanto das bolhas de sabão...


A bolha é um filme fino de líquido circundado por gás (ar) por todos os lados. Este filme fino, ou no caso de bolhas de sabão, este filme de sabão tem propriedades elásticas, ele pode ser esticado ou comprimido. O filme de sabão é composto por moléculas de sabão e água. Da mesma forma que os filmes são formados também são formadas as bolhas.
um filme de surfactantesNeste caso teremos duas camadas de moléculas formando o filme esférico com uma camada de água no seu interior. As partes apolares das moléculas estarão direcionadas para o ar e a parte polar das moléculas direcionadas para a água, formando um filme líquido, cuja espessura depende do volume de água preza no meio das duas camadas e do tamanho da molécula do surfactante. 


Quando a bolha é formada uma certa quantidade de água fica preza no interior do filme dando estabilidade ao mesmo. Se observarmos uma bolha num dia ensolarado ou mediante uma luz adequada veremos que haverá mudanças de cor em sua superfície, similar as cores do arco-íris. Esta variação de cores ocorre devido a reflexão da luz em sua superfície, conforme a espessura do filme mais ou menos cores serão refletidas ao mesmo tempo passando da cor branca, onde todas as cores são refletidas, até a pequenos pontos escuros onde não há reflexão alguma. Estes pontos escuros são locais onde a espessura do filme é menor do que um comprimento de onda da luz visível portanto não há reflexão e portanto temos a ausência da cor. 


Usando este princípio é possível portanto medir a espessura do filme formado, conhecendo o comprimento de onda da luz incidente. A espuma é formada por um conjunto de bolhas, umas próximas das outras, formando um imenso tapete superficial. Pelo fato de estarem grudadas umas as outras a sua forma física não é esférica e sim de um poliedro de faces planas. A junção entre as bolhas forma um capilar por onde o líquido pode escorrer até formar um sistema estável ou colapsar.

terça-feira, 15 de março de 2011

O milagre da vida!


No Blog onde você percebe o bom da vida, hoje vamos celebrar o milagre da vida! Veja o vídeo e se emocione!

segunda-feira, 14 de março de 2011

" A beleza está nos olhos de quem vê"


Nem sempre a beleza está contida nas coisas ostensivas. O que parece lindo aos nossos olhos pode na verdade não ser. Somos condicionados a achar bonito aquilo que o mundo considera bonito. Assim, corremos o risco de viver classificando as pessoas como belas e feias. A pergunta a ser feita é esta: o que é ser belo? O que é ser feio?
Os padrões de beleza vistos por aí na verdade não passam de uma maneira disfarçada para despertar o consumismo. Gastamos “rios” de dinheiro para ficarmos parecidos com o outro. Perdemos nossa identidade. Copiamos para ficar na moda. Imitamos aqueles que no fundo gostariam de ser diferentes.
A pessoa bela é aquela que se permite ser ela mesma. Muda o que pode ser mudado, mas não vive na paranóia do corpo perfeito. Cada pessoa é linda na sua essência. Deus não nos fez iguais. As diferenças realçam o que temos de melhor. Somos atraídos pelo diferente. Viver ao lado de uma cópia de si mesmo deve ser estressante.
Pra mim, ser feio é fingir ser quem não se é para agradar os outros. O feio sabe disso. Não se cansa de procurar “modelos” para copiar e nunca está satisfeito com o que já conseguiu. Quer sempre mudar algo em seu corpo. Segue o que os outros seguem. São folhas levadas pelo vento.
A beleza não está (somente) na forma do rosto, na estrutura do corpo. Uma pessoa é bela quando tem a capacidade de mostrar para os outros o seu melhor, sem se comparar a ninguém. O belo não se preocupa em estar na moda, porque sabe que a moda passa. O belo concentra sua beleza nas coisas simples, vistas somente por quem conseguiu encontrar seu espaço neste mundo formado por pessoas diferentes.
Quem é bonito pra mim, pode não ser tão belo assim pra você. “A beleza está nos olhos de quem vê” (Augusto Cury). Quando aprendermos a respeitar as diferenças poderemos crescer como pessoas e entenderemos enfim que o diferente não nos diminui: o diferente nos completa.

sábado, 12 de março de 2011

Como se forma a chuva?

Embora muitas pessoas não gostem das chuvas, elas são fundamentais para o nosso planeta, pois contribuem para o desenvolvimento das diversas formas de vida (animal e vegetal).
A chuva é um fenômeno climático que ocorre da seguinte forma:
1º - A água, quando é aquecida (pelo
Sol ou outro processo de aquecimento), evapora e se transforma em vapor de água;

2º - Este vapor de água se mistura com o ar e, como é mais leve, começa a subir;

3º - Formam-se as nuvens carregadas de vapor de água (quando mais escura é a nuvem mais carregada de vapor de água condensado)

4º - Ao atingir altitudes elevadas ou encontrar massas de ar frias, o vapor de água condensa, transformando-se novamente em água;

5º - Como é pesada e não consegue sustentar-se no ar, a água acaba caindo em forma de chuva.

Existem regiões do mundo em que ocorrem poucas chuvas. Nos desertos (
Saara, Atacama, Arábia), por exemplo, o índice de umidade é baixíssimo. Isto dificulta a formação de nuvens e das chuvas. Já em regiões como a Floresta Amazônica
, as chuvas ocorrem em grande quantidade em função do alto índice de evaporação da água.


Previsão de Chuvas
As estações meteorológicas conseguem prever as chuvas, pois observam as imagens de satélites que mostram a posição e o deslocamento das massas de ar. Com dados de outros fatores (umidade, ventos, temperaturas) conseguem prever, com elevado índice de precisão, o horário e quantidade de chuvas. 

Típica dos grandes centros urbanos, onde a poluição do ar é comum, é um tipo de chuva que possui grande quantidade de poluentes.Causa danos à agricultura, às árvores e até mesmo aos monumentos históricos e arquitetônicos. 

sexta-feira, 11 de março de 2011

Os 3 r's que comandam o bom senso!

Para começar bem nosso fim de semana, que tal saber um pouco mais sobre a importância desses "R"? Diante de muita poluição, desperdício e pouca educação de alguns, é necessário ter consciência e cuidar mais desse planeta tão belo. 


*Reduzir: diminuir a quantidade de lixo residual que produzimos é essencial. Os consumidores devem adotar hábitos de adquirir produtos que sejam reutilizáveis, como exemplo: guardanapos de pano, sacos de pano para fazer suas compras diárias, embalagens reutilizáveis para armazenar alimentos ao invés dos descartáveis.


*Reutilizar: utilizar várias vezes a mesma embalagem, com um pouco de imaginação e criatividade podemos aproveitar sobras de materiais para outras funcionalidades, exemplo: garrafas de plástico/vidro para armazenamento de líquidos e recipientes diversos para organizar  os materiais de escritório.


*Reciclar: transformar o resíduo antes inútil em matéria-prima ou novo produto é um benefício tanto para o aspecto ambiental como energético.

Os bons hábitos começam em casa, é preciso apenas um na família ou comunidade para fazer a diferença , por mais que as pessoas não demonstrem interesse pelo que você estará fazendo mas, estão a reparar e a aprender contigo, mais cedo ou mais tarde serão eles a passarem os teus hábitos, faça a diferença! Comece por separar o lixo reciclável como: plástico, papel, vidro e metal, com o tempo você vai ver que  depois estará  fazendo por hábito, custa alguns segundos da sua vida e dá muitos anos ao nosso meio ambiente.
As cores para a coleta selectiva de lixo ainda não são um padrão mundial(tanto quanto sei), mas são adoptadas por muitos países:
· Amarelo: metais e plásticos
· Azul: papel e cartão
· Verde: vidros
Dica: você pode aproveitar latas grandes de tinta, baldes de cloro(vazios, é claro) para fazer essas lixeiras, é só pintar nas cores e usar a criatividade!

quinta-feira, 10 de março de 2011

O bom da vida é amar!!

Esse vídeo não foi feito por mim, mas resume um pouco de uma linda história de bons sentimentos e serve de homenagem a meu grande amor Agenor Filho, por me fazer tão feliz a cada dia, é maravilhoso receber o seu amor! Te amo, na nossa vida Amor não vai faltar!


Beijos, 
Clik Rosa

quarta-feira, 9 de março de 2011

Quarta- feira de Cinzas...


A quarta-feira de cinzas é o primeiro dia da Quaresma no calendário cristão ocidental. As cinzas que os cristãos católicos recebem neste dia é um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.
Ela ocorre quarenta dias antes da Páscoa sem contar os domingos( que não são incluídos na Quaresma) ou quarenta e seis dias contando os domingos. Seu posicionamento varia a cada ano, dependendo da data da Páscoa. A data pode variar do começo de fevereiro até à segunda semana de março.
Alguns cristãos tratam a quarta-feira de cinzas como um dia para se lembrar a mortalidade da própria mortalidade. Missas são realizadas tradicionalmente nesse dia nas quais os participantes são abençoados com cinzas pelo padre que preside à cerimónia. O padre marca a testa de cada celebrante com cinzas, deixando uma marca que o cristão normalmente deixa em sua testa até ao pôr do sol, antes de lavá-la. Esse simbolismo relembra a antiga tradição do Médio Oriente de jogar cinzas sobre a cabeça como símbolo de arrependimento perante Deus(como relatado diversas vezes na Bíblia). No Catolicismo Romano é um dia de jejum e abstinência.
Como é o primeiro dia da Quaresma, ele ocorre um dia após do carnaval. A Igreja Ortodoxa não observa a quarta-feira de cinzas, começando a quaresma já na segunda-feira anterior a ela.