segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Um pouco sobre albinismo animal

Leão

albinismo (do termo em latim albus, "branco"; também chamado de acromiaacromasiaou acromatose) é um distúrbio congênito caracterizado pela ausência completa ou parcial de pigmento na pele, cabelos e olhos, devido à ausência ou defeito de uma enzima envolvida na produção de melanina. No caso de albinismo em animais eles não sobrevivem por muito tempo em seu meio natural em virtude de sua debilidade ante os raios solares e ainda porque sua falta de coloração os delata facilmente, quer para suas presas, quer para seus predadores.
Crocodilo
Camundongo
Deve-se diferenciar, porém, os animais albinos daqueles que possuem a coloração branca (ou leucísticos). Comumente são vendidos animais como albinos quando na realidade trata-se de animais de pelagem branca mas que ainda assim possuem melanina em seu organismo, como ocorre aos ursos do Ártico. A vida em cativeiro dos animais albinos é, sem dúvida, a única forma de manter sua sobrevivência. Por sua beleza e raridade, tornam-se atração em alguns zoológicos do mundo. 

Como um Girassol....

O girassol  ou gira-sol (Helianthus annuus) é uma planta anual da família das Asteracea. É notável por "olhar" para o Sol, comportamento vegetal conhecido como heliotropismo. Os girassóis são plantas originárias da América do Sul cultivada pelos povos indígenas para alimentação, foram domesticadas por volta do ano 1000 a. C. Um fóssil preservado de uma flor de 50 milhões de anos, parente ancestral do girassol e da margarida, foi encontrado na Argentina e sugere que essas plantas podem ter florescido pela primeira vez na América do Sul, disseram cientistas. Fósseis da família Asteraceae, ou aster, são difíceis de serem encontrados e a maioria é formada apenas por grãos de pólen. Diversos objetos incas e imagens moldadas em ouro que fazem referência aos girassóis como seu deus do Sol foram encontradas por pesquisadores. 
O girassol é uma flor simbólica que significa fama, sucesso, sorte e felicidade.
Na Hungria, acredita-se que a semente do girassol cura infertilidade e sementes colocadas na beira da janela, em uma casa onde exista uma mulher grávida, o filho será homem.
Na Espanha, para se ter sorte são necessários onze girassóis.
A flor pode ser considerada a planta-símbolo do Novo Milênio
Dos seus frutos, popularmente chamados sementes, é extraído o óleo de girassol que é comestível. A produção mundial ultrapassa 20 milhões de toneladas anuais de grão.
A semente também é usada na alimentação de pássaros em cativeiro além de ser uma das mais utilizadas na alimentação viva.
A sua flor é comercializada como flor de corte. Existem dois grupos de variedades importantes: uniflor com haste única e uma flor terminal; multiflor com flores menores que com ramos desde a base que são mais utilizadas na confecção de buquês.
A semente do girassol tem sido utilizada no Brasil na produção de biodiesel.
Tem sido também uma boa alternativa para alimentação de gado, em substituição a outros grãos.
As sua folhas podem podem inibir o crescimento de plantas daninhas através do fenômeno alelopatia.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Conhece o Ornitorrinco???

Ornitorrinco (Ornithorhynchus anatinus) é um mamífero da família (Ornithorhynchidae) da ordem Monotremada. È um animal incomum, por algumas características bem peculiares. O ornitorrinco é mamífero, ou seja, a fêmea da espécie alimenta os filhotes com seu leite. Porém a fêmea do ornitorrinco não dá a luz aos filhotes. Ela põe ovos. Aliás, o ornitorrinco tem o bico semelhante ao dos patos, que são ovíparos.O ornitorrinco vive na beira de rios, córregos e riachos na Austrália e na Ilha da Tasmânia. Locomove-se bem em terra e na água. É um ótimo nadador graças a seus pés palmados e a sua calda em forma de remo, podendo ficar submerso por até 5 minutos. Ao entrar na água, esse curioso animal fecha os olhos e o ouvido. Sua pele espessa o protege embaixo da água.

Para botar e chocar seus ovos, de um a três de cada vez, a fêmea cava um túnel que pode chegar a 1,8 m de profundidade, sendo que geralmente a entrada principal desse “ninho” fica embaixo da água. Os ovos medem de 2 a 2,5 cm, são moles, e parecidos com os ovos de tartarugas e cobras.
Somente enquanto está dentro do ovo, o ornitorrinco possui um único dente na ponta do bico, o chamado dente do ovo, que lhe serve apenas para furar a casca do ovo, perdendo-o logo em seguida. Quando os filhotes nascem, a fêmea usa a cauda para puxá-los para junto de si, com o objetivo de amamentá-los. Os filhotes ficam meses no ninho, pois nascem cegos e pelados. São desmamados quando chegam a aproximadamente 30 cm.
Todos os quatro pés do ornitorrinco têm garras, e cada pata tem cinco dedos. Os machos apresentam um sexto dedo nas patas traseiras, no qual existem exporões venenosos, que o animal usa para sua defesa.

O ornitorrinco alimenta-se de vermes, girinos, moluscos, crustáceos, peixinhos e insetos que captura no fundo dos rios e córregos. Quando adultos, os ornitorrincos não tem dentes, por isso, usa as placas córneas das maxilas para a mastigação.
Pouco sabe-se a respeito da reprodução dos ornitorrincos. O que se sabe é que ele só esta preparado para a reprodução após os sete anos. Na época de reprodução, normalmente nos meses de julho e agosto, seus órgãos reprodutores, tanto dos machos quanto das fêmeas aumentam de tamanho.
Considerando a calda, o ornitorrinco pode chegar a medir 60 cm de comprimento. Ele chega a viver por 15 anos.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Para você ficar nas nuvens....

Atire a primeira pedra quem nunca observou as nuvens! Quando criança passamos boa parte olhando pra cima admirando aqueles "algodões" branquinhos que ficam lá no céu. Melhor disso é ficar adivinhando as formas das nuvens achando que é um cachorro, um avião.... Tem aqueles assim como eu que quando criança queria andar de avião para comer as nuvens, pois eram "algodão doce", mas enfim esse gostinho de infância pode ser vivido a cada momento em que paramos por instantes e contemplamos tamanha beleza. Já que somos crescidos segue o nome de cada uma, é hora de perceber que ela não é uma forma imaginária.





quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Xixi na cama de novo!!

Xixi na cama, de novo!
O problema do xixi na cama sempre despertou preocupação aos pais, mais pelo desconforto do que propriamente pela gravidade. Imaginava-se que era um problema que passava sozinho. Porém, o pipi na hora errada pode ser um sinal de que a criança está com problemas de auto-estima e precisando de ajuda.
A enurese noturna é o “principal vilão” dos lençóis. Trata-se de um problema no qual a criança não consegue controlar a urina durante a noite enquanto dorme. E isto pode ser um problema na medida em que inibe e impossibilita uma autonomia social por parte da criança.
A enurese é caracterizada quando a criança faz xixi na cama pelo menos duas vezes por semana, durante três meses seguidos, após ter completado cinco anos de idade. E pode ser primária, onde a criança ainda não consegue o controle urinário, ou, secundária, quando consegue o controle urinário após um período aproximado de seis meses, mas perde novamente, estando ligado a fatores emocionais ou orgânicos.
O fator hereditário é um dado importante, pois crianças com um dos pais enuréticos (que tiveram esse problema na infância) têm 40% de chance de serem enuréticas. Se ambos forem enuréticos, as chances aumentam. A torneirinha aberta de noite também está relacionada a outros fatores estressantes, tais como mudança de lar, separação dos pais, nascimento de irmão.


Fazer pipi antes de nanar! - Outros aspectos comportamentais são muito bem recebidos pela enurese. Pense duas mil vezes antes de oferecer bastante líquido à noite ao seu filho, pois é um prato cheio ao xixi, assim como a falta de hábito de ir ao banheiro antes de dormir pode ser refletida de madrugada, com a cama encharcada de pipi. Acompanhe-o até o banheiro antes de dormir, adotando esse ritual por muito tempo.
Os pais precisam ter consciência de que a criança não faz xixi na cama porque quer e certamente está precisando de ajuda psicológica e médica. Eles têm um papel importante na recuperação da auto-estima dos filhos e devem saber que as cobranças e humilhações só irão agravar o problema
.
Tem como evitar? - Existem várias maneiras de suavizar e de curar a enurese, começando pelo modo como a criança é tratada, com respeito e sem assumir a culpa pela falta de controle urinário. No entanto, a criança deve estar ciente de que é a única responsável pelos progressos no tratamento, devendo se sentir compreendida e apoiada.
O apoio psicológico é fundamental para ajudar no tratamento, pois está ligado à auto-estima, a resolução de conflitos pessoais e familiares. Não é válido brigar com o filho por ter feito xixi fora de hora (até porque já é tarde). É muito melhor incentivá-lo a não repetir a mesma cena no dia seguinte. Isso auxilia na motivação da criança.
Os fatores que influenciam a manter ou cessar o sintoma de enurese dependerá da estrutura emocional da criança, da maneira com a qual os pais tratam a questão e do tempo de duração. Pois a ansiedade, a angústia e o sentimento de culpa podem agravar o problema.





Nunca perca o controle na hora de discutir a questão. Xixi na cama não é um bicho de sete cabeças. A criança precisa ser protegida, cuidada, ensinada e compreendida. Jamais ser repreendida por tal problema.

Se livre da barriguinha indesejada!!

Muitas pessoas conseguem ficar magras, mas ainda sentem o desconforto de ter aquela barriguinha indesejada. Este problema pode ser um sobrepeso devido à má alimentação e falta de exercício, mas também pode ser causado por um inchaço na barriga. Aprenda alguns truques para se livrar deste problema e sentir-se melhor:
*Aumente a ingestão de fibras, que facilitam o trânsito intestinal e diminuem a barriga. *Tome no mínimo dois litros de água por dia para facilitar a digestão, mas não tome líquidos durante as refeições.
*Coma pequenas quantidades, para que o intestino e o estômago possam digerir tudo mais rápido. Fracione suas refeições, comendo no mínimo 6 vezes por dia.
*Evite alimentos que produzem gases, como feijão, repolho, pão, refrigerantes, enlatados e embutidos.
*Evite leite e derivados, como iogurtes e queijos. Eles incham a barriga e produzem gases. 
*Evite o consumo de sal em excesso, que faz o corpo inteiro ficar inchado. Coma alimentos diuréticos, como melancia e abacaxi. 
*Eles diminuem o volume da barriga e saciam a fome. Evite fazer refeições pesadas no jantar. A noite não digerimos a comida tão facilmente.

Rir faz muito bem a saúde!


Está comprovado que bom humor e otimismo vacinam nosso corpo contra todo tipo de doença. O funcionamento do corpo melhora e várias dores diminuem visivelmente.
Quem sorri estimula o cérebro a liberar endorfina e serotonina — substâncias responsáveis pela sensação de prazer e felicidade. Essas substâncias proporcionam uma sensação de leveza e bem-estar, além de ativarem o sistema imunológico. Essa imunização ajuda a prevenir, principalmente, doenças ocasionadas por elevado grau de estresse.
O sorriso combate a depressão e o estresse, diminui a pressão arterial, melhora a digestão, desintoxica o organismo, espanta a dor e até deixa a pele mais bonita. Além disso, se você está sempre sorrindo, as pessoas irão querer sempre ficar perto de você e sua convivência social será muito favorecida.
Sorrir é um remédio sem efeitos colaterais; não precisa de prescrição e é de graça. Por isso, pare de franzir a testa e solte uma boa gargalhada sempre que possível que os benefícios virão.

Cuide do seu bem-estar

Esteja mais atento às coisas simples da vida: dormir melhor, caminhar em uma praça, estar com os amigos. Cuide bem de seu corpo e mente para ter bem-estar e auto-estima. Procure sempre se conhecer para saber o que lhe dá mais prazer. Tudo isso leva naturalmente ao sorriso.
Incorpore o bom humor no seu dia-a-dia. Vista-se de sorrisos e abrace o mundo com toda a sua atenção e delicadeza.
E você já sorriu hoje?

terça-feira, 25 de janeiro de 2011


Para as mulheres que tem cabelos enrolados e que não agüenta mais fazer chapinha, escova e se esconder da chuva, aí vão algumas dicas de como cuidar e deixar seus cachos bonitos.
Primeiro, uma opção seria o corte repicado ou degradê, visto que o corte em fio reto,aumenta o volume. Cortar o cabelo seco ajudará na avaliação dos cachos  e evitará surpresas desagradáveis.
Lavar os cabelos com água quente deixa a raiz oleosa e resseca o cabelo. Lave seu cabelos com água morna e, se possível, que a última enxaguada seja fria, para fechar a cutícula dos fios e deixá-los com brilho.
Procure produtos conforme o seu tipo de cabelo. Desde o xampu à máscara, prefira produtos à base de manteiga de carité, babosa (Aloe vera), manga ou abacate.
Faça uma hidratação a cada 15 dias, no mínimo.
O pente também é importante, por isso, utilize o de madeira com dentes largos, que acabam com os nós sem alterar as ondas. Não use a escova, pois ela alisa o fio, deixando o cabelo frisado.
Cabelos crespos quebram com maior facilidade, pois são mais secos. Por isso, desembarace o cabelo ainda úmido, após aplicar um creme sem enxágüe (leave-in).
Para secar o cabelo encoste a toalha nos fios de leve e aperte para tirar o excesso de água.
No momento do banho, passe condicionador nos fios, enrole na cabeça uma toalha molhada em água quente. Deixe agir por cinco minutos. Após isso, enxágüe.
Ao acordar espirre um pouco de água no cabelo e amasse cuidadosamente com as mãos. Se for preciso, passe um pouco de creme para pentear os fios, amassando-os. O creme só deve ser passado nas pontas.

Chega de chupeta!

Qual mãe que não recorre a uma chupeta para o bebê parar de chorar? Saiba que o bebê não precisa de chupeta e que o seu uso pode trazer conseqüências sérias pelo resto da vida. O bebê tem uma necessidade de sugar que é satisfeita quando realiza a sucção do peito da mãe na amamentação. Quando o peito está muito cheio de leite, o bebê mama sem precisar fazer esforço, matando a fome, mas não a vontade de sugar. Se isso acontece, o bebê pode chorar e só se acalmar quando a mamãe oferece uma chupeta.
Com a chupeta, o bebê satisfaz a sua necessidade de sucção, por isso se acalma, mas isso é prejudicial. Existe outra forma de satisfazê-lo quando a mamãe sentir sua mama cheia, o ideal é ordenhar, retirar um pouco de leite do peito para que o bebê tenha que sugar com mais esforço, matando assim a fome e a necessidade de sugar.
Para bebês que não amamentam, existem alguns copos de bico com válvulas que, para a retirada do leite, necessitam do esforço do bebê. Não use mamadeiras, pois prejudicam o bebê da mesma forma que a chupeta.
A mamãe tem que lembrar que a única maneira do bebê se comunicar é o choro. Ele vai chorar quando está sujo, com fome, com sede, com sono, quando quer carinho ou mesmo quando está feliz. O melhor é que a mamãe tenha paciência para descobrir o que seu bebê quer e não simplesmente oferecer uma chupeta que o deixará quieto por alguns instantes e não satisfará a sua necessidade de verdade.
O uso da chupeta pode acarretar o desmame precoce. O bebê pode deixar de sugar o peito por causa da chupeta. Isso acontece porque a posição da língua na amamentação é diferente da posição de quando se suga a chupeta. Como sugar a chupeta é mais fácil, na hora da amamentação o bebê colocará a língua na posição da sucção da chupeta e não conseguirá retirar o leite, chorando de fome e rejeitando o peito.
Leite materno x chupeta - Nesse momento, as conseqüências já começam. O leite do peito é o melhor alimento para o seu bebê, contém todos os nutrientes necessários além de ser uma “vacina” (ajuda na formação do sistema de defesa do bebê). Se o bebê recusa o peito, sua defesa estará em baixa, acarretando em doenças respiratórias e alergênicas e o bebê poderá não receber todos os nutrientes que precisa para seu desenvolvimento e crescimento.
A sucção da chupeta deixa os músculos das bochechas, lábios e língua flácidos, sem força. Isso trará prejuízos na mastigação e deglutição. A criança não conseguirá mastigar os alimentos mais consistentes, tendo que a mamãe amassar bem os alimentos ou bater tudo no liquidificador, e isso não é nada bom.
O desenvolvimento da fala também será afetado já que a criança não terá força na musculatura para executar alguns sons. Um exemplo clássico é o personagem dos quadrinhos Cebolinha, que troca o “R” pelo “L”.
Outra conseqüência que a chupeta traz é a alteração da arcada dentária como a mordida aberta e a mordida cruzada. A criança fica com os dentes tortos e com a face desarmônica, isto é, um lado do rosto diferente do outro, contribuindo ainda mais para a dificuldade de mastigar, deglutir e falar.
Mais problemas – O simples uso da chupeta pode trazer outros malefícios à criança futuramente. A respiração é outra função que também se altera. O uso da chupeta faz com que a criança respire pela boca. A respiração oral ocasiona alteração de postura, sono agitado, com ronco, deixando a criança cansada, sem vontade de brincar, desatenta, contribuindo assim para dificuldades escolares.
Antes de oferecer a chupeta, as mamães devem pensar nas conseqüências que isso trará para o seu pequeno. Será que seu filho irá gostar de ter os dentes tortos e precisar de aparelho dentário? Irá se sentir bem com os amiguinhos zombando dele por não saber falar direito e não conseguir brincar por causa da respiração oral? Ficará contente se ficar para recuperação e perder as férias? Claro que não. A pergunta que fica: depois de tudo isso, vale a pensa usar chupeta?

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Importância das frutas na alimentação.

As frutas exercem papéis importantíssimos no nosso organismo, pois são fontes de água, fibras (celulose), diversas vitaminas, sais minerais, frutose ou levulose (que são os açucares naturais das frutas), carboidratos, gorduras e proteínas, de uma maneira bem equilibrada, sendo que a maioria das frutas são de baixas calorias e com preços acessíveis as mais variadas classes econômicas, além de sabores e aromas deliciosos.
            Saiba um pouco mais de algumas frutas encontradas no Brasil.

Abacate: O abacate pode ser consumido sob a forma de salada, sopa e conserva. A parte comestível é a polpa verde-amarelada, de consistência mole, rica em proteínas, gordura, fósforo, açúcares e vitaminas. Como sua gordura é facilmente digerida pelo organismo, pode estar presente na alimentação de pessoas que apresentam problemas digestivos. 

Abacaxi: O abacaxi é rico em vitaminas C, B1, B6, ferro, magnésio e fibras. Além da polpa, as cascas e o miolo do abacaxi podem ser utilizados para a produção de sucos. Previne dores de garganta e resfriados e é bom para a circulação por conter a enzima bromelina. Servindo também como tempero para amaciar carnes.

Acerola: A acerola é muito conhecida por causa do seu grande teor de ácido ascórbico, ou seja, vitamina, com apenas dois frutos as necessidades diárias de vitamina C são sanadas. É importante ressaltar que quanto mais verde a fruta estiver mais vitamina C terá e ainda, dependendo da época da colheita essa pode sofrer alteração na quantidade de vitamina C. Além dessa, a acerola ainda contém vitamina A, B1, B2, B3, cálcio, fósforo e ferro.

Banana: A banana é composta de 75% de água e 25% de matéria seca. É fonte de vitaminas A, C, B1, B2, carboidratos, fibras, sais minerais, potássio. Possui baixo teor de gorduras. É a fruta mais consumida no Brasil e no Mundo, sendo um alimento energético bastante apreciado por atletas.
Caju: Rico em vitamina C e ferro e ajuda a proteger as células do sistema imunológico contra os danos dos radicais livres. Além de ser consumido natural, o caju pode ser utilizado na preparação de sucos, mel, doces, passas, sorvetes, licores.

Caqui: É uma fruta bastante doce e que apresenta grandes quantidades de água em seu interior. A fruta possui um alto valor calórico se comparado com outras: 100 g possuem cerca de 65 cal, é bastante utilizada no cardápio de esportistas. Além disso, é rico em vitaminas A e C, possui cálcio, ferro, proteínas e é considerado alcalinizante e antioxidante.

Castanha do Pará: Possui alto valor protéico e calórico além de ser rica em selênio, substância que reduz o risco de cânceres como o de pulmão e de próstata e combate os radicais livres, agindo contra o envelhecimento, fortalece o sistema imunológico, atua no equilíbrio da tireóide.

Coco: Apesar de existirem inúmeras espécies de coco, a mais conhecida é o coco-da-baía. Esse é rico em proteínas, gorduras, calorias, vitaminas A, B1, B2, B5 e C, potássio, sódio, fósforo, cloro e fibras. Como benefício ao organismo atua como adstringente para as hemorróidas, como diurético e ainda é indicado em situações de diarréia, vômitos, câimbras, dor de cabeça, problema cardíaco, pressão alta e desidratação. Também hidrata a pele, diminui o colesterol, combate a verminose, controla a pressão arterial, repõe energia, depura o sangue, diminui febre e auxilia no tratamento de úlcera estomacal.

Goiaba: Possui alto valor nutritivo, pois apresentam grande quantidade de vitamina A, B1, C, cálcio, fósforo, ferro e fibras solúveis. Apresenta formatos diferentes, coloração da casca verde-amarela variável de acordo com a maturação do fruto, polpa de coloração variável podendo ser branca, rosada ou vermelha e interior preenchido por sementes. A goiaba é um fruto de alto benefício ao organismo humano, pois além de não conter muito açúcar, gordura e calorias a goiaba auxilia no combate a infecções e hemorragias, fortifica os ossos, os dentes e o músculo cardíaco, melhora a cicatrização  e o aspecto da pele, retardando o envelhecimento, regula o aparelho digestivo, o sistema nervoso e dá maior resistência física. Deve somente ser evitada por pessoas cujo aparelho digestivo é delicado ou por pessoas que apresenta problemas de intestino preso.

Jabuticaba: Rica em ferro, também contém em menores quantidades, cálcio, fósforo e vitamina C, que dá resistência ao organismo contra infecções. A jabuticaba ainda tem a vantagem de conter vitaminas do complexo B, que possuem a função de evitar problemas de pele, reumatismo e queda de cabelo.

Jaca: O fruto chega a pesar até 15 Kg. É rico em carboidratos, minerais, como cálcio, fósforo, iodo, cobre e ferro. Contém vitaminas A, C e do complexo B.

Laranja: Sua ação é fortalecedora no sistema imunológico e ainda pela sua grande quantidade de vitaminas A, B, C e ainda cálcio, fósforo, fibras, flavonóides, óleos e ferro. É bastante consumida por crianças, por pessoas com problemas digestivos e intestinais e ainda melhora a condição de diabéticos e enfermos de gota. É importante consumir a laranja logo após cortada, pois a vitamina C se oxida facilmente e perde suas propriedades.

Maçã: O consumo de uma maçã por dia previne e mantém a taxa de colesterol. É eficaz para o emagrecimento, devido à presença de pectina, que atua dificultando a absorção das gorduras e da glicose. A maçã é rica em fibras, vitaminas B1, B2 e sais minerais (fósforo e ferro). Auxilia o bom funcionamento intestinal, contém propriedades antiinflamatórias, antibacterianas e antivirais. Combate os radicais livres por conter flavanóides, prevenindo assim o envelhecimento precoce.

Mamão: O mamão pode ser consumido in natura, sob forma de doces, sucos e saladas. É rico em nutrientes. Contém grandes quantidades de sais minerais, cálcio, fósforo, ferro, sódio e potássio, vitaminas A e C.

Manga: A fruta pode ser degustada in natura, pois é rica em vitaminas, minerais e antioxidantes. Por conter uma grande quantidade de ferro é bastante indicada para tratamentos de anemia. É uma das frutas mais consumidas em todo o mundo. É contabilizado hoje um número entre 500 e 1000 variedades.

Maracujá: As propriedades calmantes presentes no maracujá deve-se às substâncias alcalóides e bioflavonóides que atuam deprimindo o sistema nervoso central. O maracujá possui alto valor nutritivo, como vitamina C, vitaminas do complexo B e sais minerais.

Melancia: O fruto é arredondado ou alongado, de polpa vermelha, doce, com alto de teor de água. A casca é verde e lustrosa, com estrias verde-escuro no sentido do comprimento. Além do alto teor de água, a fruta contém açúcar, vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro.

Morango: O morango é um fruto carnoso, suculento, de sabor levemente ácido, contém várias substâncias essenciais para o organismo, como o potássio, o sódio e o cloro, responsáveis pelo metabolismo e pelo movimento da musculatura cardíaca. É rico em vitamina C, que ajuda a prevenir gripes, proporciona resistência ao organismo contra infecções, auxilia na cicatrização de feridas e na absorção do ferro. Possui também em quantidades menores, vitamina B5 (Niacina) e ferro. A niacina evita problemas de pele, aparelho digestivo, sistema nervoso. O ferro, por sua vez é um mineral que participa da formação do sangue.

Pêra: Possuem também em quantidades menores, vitamina B5 (Niacina) e ferro. A niacina evita problemas de pele, aparelho digestivo, sistema nervoso. O ferro, por sua vez é um mineral que participa da formação do sangue. A pêra é pouco calórica (aproximadamente 53 calorias a cada 100gr) e bastante utilizada em dietas, pois além do valor calórico é facilmente absorvida pelo organismo. Pela sua composição nutricional, a pêra pode ser utilizada em tratamentos cardíacos, prisão de ventre, inflamação intestinal e na bexiga, na formação dos ossos, dentes e sangue, além de auxiliar o sistema nervoso.

Pêssego: Quando está fresco é a fruta que menos possui caloria (35 cal) sendo muito recomendada em dietas ou para quem deseja manter o peso. Além de beneficiar o organismo em relação a pouca caloria, o pêssego possui vitamina A, C, D, sais minerais, ferro, fósforo, iodo, cobre, manganês, carboidratos, fibras e cálcio. Pelos nutrientes que possui, beneficia o intestino, evita problemas na pele, no aparelho digestivo, no sistema nervoso, reumatismos, reduz o colesterol do sangue e outros.

Uva: As uvas proporcionam um grande beneficio à saúde. Além de ser uma fruta altamente energética, certas substâncias presentes na fruta ajudam a reduzir a pressão sanguínea através da dilatação das artérias. O suco da fruta também combate a acidez sanguínea, auxilia a digestão e possui capacidade desintoxicante, além de combater o envelhecimento.
            Por isso faça a sua parte escolha as frutas de sua preferência e se delicie e experimente aquelas que você ainda não saboreou. E lembre-se prefira as frutas da estação, pois essas possuem maiores quantidades de vitaminas e um menor custo. Bom apetite!

sábado, 22 de janeiro de 2011

Sobre o Arco-íris

Um arco-íris (também chamado arco-celeste, arco-da-aliança, arco-da-chuva, arco-da-velha) é um fenômeno óptico e meteorológico que separa a luz do sol em seu espectro contínuo quando o sol brilha sobre gotas de chuva. Ele é um arco multicolorido com o vermelho no seu exterior e o violeta em seu interior; a ordem completa é vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil(indigo) e violeta.
A aparência do arco-íris é causada pela dispersão da luz do sol que sofre refração pelas (aproximadamente esféricas) gotas de chuva.
A luz sofre uma refração inicial quando penetra na superfície da gota de chuva, dentro da gota ela é refletida (reflexão interna total), e finalmente volta o sofrer refração ao sair da gota. O efeito final é que a luz que entra é refletida em uma grande variedade de ângulos, com a luz mais intensa a um ângulo de cerca de 40°–42°, independente do tamanho da gota. Desde que a água das gotas de chuva é dispersiva, a grau que a luz solar retorna depende do comprioemnto da onda  e da frequência, principalmente. A luz azul retorna em um ângulo maior que a luz vermelha, mas devido a reflexão interna total da luz na gota de chuva, a luz vermelha aparece mais alta no céu, e forma a cor mais externa do arco-íris.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Benefício dos alimentos integrais

O consumo de alimentos integrais tem sido incentivado devido às vantagens nutricionais que apresentam.
Substituir os alimentos processados pelos equivalentes integrais é uma recomendação comum para uma nutrição saudável, pois possibilita melhor aproveitamento dos nutrientes que são preservados quando o processo de refino não é aplicado.

A inclusão de alimentos integrais em planos alimentares para redução de peso, também é importante, principalmente pela retenção do conteúdo de fibras que, entre outros benefícios, prolongam a saciedade, reduzindo a fome e conseqüentemente, a quantidade de alimentos ingerida.

Os alimentos integrais podem ser definidos como aqueles cuja estrutura não foi alterada, mantendo a integridade de seus nutrientes sem perda de valores qualitativos e quantitativos.

Sendo assim, os alimentos integrais são mais nutritivos do que os refinados, na medida em que contêm maior quantidade de fibras, vitaminas e minerais, retida nas estruturas removidas com a refinação.

Os cereais são os principais representantes dos alimentos integrais. Veja abaixo alguns exemplos de alimentos integrais com suas respectivas características nutricionais.

Arroz integral 

O grão de arroz é constituído de casca, película, germe e endosperma. As vitaminas e os minerais estão concentrados na película e no germe. O processo de refinação para a produção do arroz branco convencional remove essas estruturas do grão, restando apenas o endosperma, que contém basicamente amido. Por isso, recomenda-se o consumo de arroz integral, ao invés de arroz refinado.

Açúcar Mascavo

É o açúcar que não sofreu processo de branqueamento com a adição de produtos químicos, sendo obtido diretamente da cana-de-açúcar. Por isso, os sais minerais e vitaminas, naturalmente presentes no vegetal, são conservados. Apresenta somente a desvantagem da coloração escura.

Sal marinho

Produto obtido pela desidratação da água do mar, sendo apenas moído e acrescido iodo, não passando por nenhum processo industrial. Contém minerais e pode ser utilizado como o sal comum.

Farinha de trigo integral 

A farinha integral é obtida da moagem dos grãos de trigo, contendo alto teor de fibra. Substitui a farinha branca no preparo de bolos, pães, macarrão, bolinhos, cremes, biscoitos, tortas, tornando a receita mais nutritiva.

Cereais matinais 

São constituídos por um ou vários cereais misturados. Os mais freqüentes são: aveia em flocos, farelo de trigo, farelo de aveia, flocos de arroz, flocos de milho. Em geral, contêm também frutas secas (uva passa, maçã desidratada) e oleaginosas (castanha, amêndoa). Podem ser consumidos no café-da-manhã ou no lanche, acompanhados de leite, iogurte, salada de frutas.

Aves de Rapina do Brasil

As "aves de rapina" (termo "rapina" = raptar, aves que raptam) é um termo utilizado para caracterizar as aves carnívoras diurnas e noturnas que apresentam garras e bicos fortes. No geral, as aves de rapina são aves de hábitos predatórios, possuem bico curvo e afiado, garras afiadas e fortes, além de serem dotadas de uma excelente visão. 

As aves de rapina do Brasil são: Corujas, Urubus, Falcões, Águias, Gaviões, Açores, Caracaras, Tartaranhões.




quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Mau Hálito ou Halitose

O mau hálito, também chamado de halitose, é um problema que atormenta a humanidade há milênios. O curioso é que muitas pessoas que não tem halitose se preocupam exageradamente com seu hálito, enquanto que boa parte das que tem mau hálito, não suspeita do fato. Até 25% das pessoas que procuram atendimento médico por mau hálito, na verdade não o tem.
Existes mais 40 causas diferentes para o mau hálito. Vamos focar apenas nas mais comuns.

Mais de 80% dos casos se originam na própria boca. São causados pela ação da flora bacteriana natural da nossa orofaringe sobre os alimentos que ingerimos. Possuímos mais de 600 tipos de bactérias na nossa boca, muitas delas capazes de produzir gases com odor após metabolização de materiais orgânicos, principalmente proteínas.

Dois pontos são críticos. O acúmulo da bactérias entre os dentes e na região posterior da língua, próximo a faringe. O cheiro da halitose provém da produção de gases por essas bactérias após a metabolização de alimentos que ficam depositados nestas regiões.

Como é previsível, quanto menor a higiene bucal, mais detritos alimentares permanecem na cavidade oral, e mais intenso é o mau hálito. Inflamações como gengivites e periodontites também favorecem a halitose.

A saliva é uma anti-séptico bucal natural. Além de possuir substâncias antibacterianas, ela ajuda no enxague da orofaringe, diminuindo os resíduos de bactérias e alimentos. Quanto mais ressecada for a boca, pior é o hálito.

Algumas dicas podem resolver, ou pelo menos aliviar o problema:



  • Adequada higiene oral e uso de fio dental
  • Check-up dental regular
  • Gargarejos com anti-sépticos orais, principalmente à noite
  • Escovação da língua. Molhe sua escova com anti-sépticos orais em vez de pasta de dente para limpar a língua.
  • Ingestão de líquidos para evitar desidratação e ressecamento da boca
  • Chicletes (pastilhas elásticas) sem açúcar aumentam a salivação e ajudam a "lavar" a boca. 5 minutos de mastigação são suficientes.
  • Evitar álcool, café e cigarro
  • Evitar longos períodos de jejum
  • Alimentar-se bem no café da manhã (pequeno almoço).



A vida das abelhas operárias.

As abelhas operárias são disciplinadas e ordeiras. Elas surgem de um ovo depositado pela abelha rainha em um dos tubos que formam a colméia e a partir daí começa a história de vida de uma pequenina, porém extraordinária operária.

· três dias depois nasce uma pequenina larva

· nos três dias seguintes a larva recebe como alimento a geléia real cresce e desenvolve-se

· nos outros cinco dias seguintes recebe mel e pólen também como alimento e continua o seu desenvolvimento

· no oitavo dia a larva já ocupa todo o espaço interno do tubo (seu crescimento se dá com várias trocas das mudas de pele) e começa a tecer um casulo no interior do qual a larva transforma-se em pupa (neste momento o tubo é fechado com uma tampa de cera) que em seguida se resolve em um inseto adulto.

· no 20º ou 21º dia da fase de pupa, esta transforma-se em uma nova abelha operária e sua primeira tarefa é limpar o tubo onde nasceu e se desenvolveu. A primeira função de uma abelha operária é a de manter a limpeza e dar a correta destinação final dos resíduos encontrados (restos de mudas de pele, de mel, de grãos de pólen e de cera) na colméia. Esta fase dura uns três dias

· no quinto dia de vida adulta, a abelha passa a secretar geléia real pela sua boca que é colocado nos tubos que contém larvas (se uma larva recebe esta geléia real por seis dias, ela transforma-se em rainha - esta tarefa é definida pela necessidade da comunidade ter uma nova rainha).

· as operárias adultas com nove dias de vida param de produzir a geléia real e assumem uma nova função - a de construtora da colméia. O mel que ingeriu até então é transformado em cera que é utilizada para formar os favos. Uma secreção surge dentre as placas de seu abdome. Ela é retirada pelas patas anteriores e levada para a boca onde as mandíbulas a transforma em cera que é empregada na construção do favo.

· com dezesseis dias de vida as abelhas assumem nova função - a de receber em sua boca o néctar trazido por outras operárias e depositá-las nos tubos vazios. No interior destes tubos, dias depois, o material transforma-se em favos de mel. O pólen trazidos por outras abelhas é armazenado separadamente em outros tubos compactados pela atividade das operárias.

· vinte dias de vida - a abelha operária passa a função de guarda da colméia. Fica a postos nos acessos da colméia, atenta a aproximação de outros insetos (formigas, cupins) e até animais como ursos. A comunicação do perigo é feita com a dispersão de um odor liberado por uma glândula localizada próximo do ferrão. A percepção deste sinal promove a saída de populações de operárias que vão atacar decididamente os intrusos.

· no vigésimo terceiro dia de vida a abelha assume a atividade mais trabalhosa - a de sair pelos campos para coletar néctar e polén. Mais, os elementos que identificam fontes de néctar e pólen comunicam às outras abelhas, por meio de movimentos (espécie de dança) a localização das referidas fontes. O odor preso à abelha informante comunica detalhes sobre o tipo de planta localizada. A operária desempenha cerca de 30 dias a atividade de coleta de materiais para abastecer a colméia.

· Depois de cerca de 50-55 dias de vida como abelha operária, sentindo aparecer a fraqueza e a velhice, o pequeno trabalhador afasta-se espontaneamente de sua comunidade para morrer sem promover a descontinuidade do trabalho de suas dedicadas colegas.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Pra começar bem o dia...

Tente outra vez...
Veja!
Não diga que a canção
Está perdida
Tenha em fé em Deus
Tenha fé na vida
Tente outra vez!...

Beba! 
Pois a água viva
Ainda tá na fonte
Você tem dois pés
Para cruzar a ponte
Nada acabou!
Não! Não! Não!...

Tente!
Levante sua mão sedenta
E recomece a andar
Não pense
Que a cabeça agüenta
Se você parar
Não! Não! Não!

Há uma voz que canta
Uma voz que dança
Uma voz que gira
Bailando no ar!

Queira! Basta ser sincero

E desejar profundo
Você será capaz
De sacudir o mundo
Tente outra vez!

Tente!
E não diga
Que a vitória está perdida
Se é de batalhas
Que se vive a vida
Tente outra vez!